Itaú estuda oferecer ‘Pix Crédito’ como forma de pagamento; como vai funcionar?

O Itaú Unibanco está planejando ser o primeiro banco do pais a oferecer crédito através do PIX, ferramenta de transferencias criada pelo Banco Central. O projeto foi escolhido pelo BC para integrar o Sandbox Regulatório, iniciativa que tem o objetivo de testar projetos financeiros inovadores.

A modalidade será oferecida pelo braço de cartões do Itaú, o Itaucard, que ainda não se manifestou. Não foram revelados detalhes aprofundados deste lançamento, porém, deve resultar em alguma adaptação ao PIX. No último mês de novembro, o PIX Saque e o PIX Troco começaram a funcionar, permitindo obter cédulas com a ferramenta em pontos autorizados.

De acordo com uma fonte do mercado de pagamentos não identificada que deu declarações ao site Valor Econômico, o projeto do Itaú pode ser “revolucionário” e chacoalhar a indústria de cartões. “Quando você gasta no cartão, só paga quando chega a fatura, e o lojista aceita porque a bandeira é uma garantia de que o banco vai pagá-lo. É um caminho tortuoso em que o lojista, o banco e a bandeira recebem pela transação”, disse.

Uma ferramenta como PIX Crédito poderia ser uma forma de bater de frente com o modelo de pagamento parcelado sem juros. Geralmente, esta é considerada uma operação de risco para os bancos, que assumem o crédito. 

A fonte sugere que sejam criadas condições especiais especiais e descontos como forma de impulsionar o uso do PIX Crédito, uma vez que esta ferramenta deverá contar com um número reduzido de intermediários em comparação com o cartão. “Pode pagar no iFood, por exemplo, e ganhar o dobro de milhas. Há espaço para dar desconto em cima do que a bandeira ganhava”, disse.

O PIX completou recentemente, um ano de lançamento e já é considerado quase uma unanimidade. Em um período de 12 meses, o BC já cadastrou 110 milhões de clientes. No último mês, cerca de R$ 716 bilhões foram transacionados na ferramenta. 

Porém, a ferramenta ainda é um alvo de golpes e de outros desafios de segurança. Na última sexta, 21, por exemplo, o BC comunicou o vazamento de 160 mil chaves da instituição de pagamento Acesso Bank.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.