9 dos 10 bilionários mundiais perderam dinheiro este mês; confira o único que não perdeu

Considerando as 10 pessoas mais ricas do planeta, 9 delas juntas, perderam US$158 bilhões de sua fortuna por conta da venda de ações em janeiro, de acordo com o Bloomberg Billionaires Index. Somente Warren Buffet saiu ileso entre os bilionários ainda viu sua fortuna crescer em 2022.

O famoso investidor e CEO da Berkshire Hathaway viu sua fortuna crescer em US$ 2,6 bilhões indo para US$ 112 bilhões no fechamento da última terça, 24, refletindo um crescimento de cerca de 2% nas ações de sua empresa em janeiro. Warren doou metade de suas ações “A” da Berkshire desde 2006, porém ainda possui cerca de 239.000 ações no valor de US$ 110 bilhões atualmente.

Os componentes desta lista dos mais ricos estão passando por um mês de janeiro complicado. A fortuna de Elon Musk, CEO da Tesla, viu sua fortuna recuar em US$ 33 bilhões, indo para US$ 237 bilhões, estimulada por um declínio de 23% no estoque de veículos elétricos este mês. 

No mesmo caminho, Jeff Bezos, o cofundador da Amazon, teve seu patrimônio líquido recuado  em US$ 27 bilhões, para US$ 165 bilhões, por conta de uma uma queda de 18% no preço das ações do grupo de comércio eletrônico em 2022.

Bernard Arnault, o CEO da LVMH, o cofundador da Microsoft Bill Gates e o ex-CEO Steve Ballmer, os cofundadores do Google Larry Page e Sergey Brin, o fundador da Meta Mark Zuckerberg e o presidente da Oracle Larry Ellison também ficaram no vermelho em janeiro, refletindo as quedas acentuadas no valor de suas ações este mês.

Tirando Buffett, as fortunas dos nove centibilionários caíram US$ 18 bilhões este ano em média. Por outro lado, eles ainda valem US$ 1,2 trilhão no papel.

Warren Buffett conseguiu resistir à crise do mercado de ações de forma melhor que os outros bilionários por conta de uma mudança contínua no apetite ao risco. 

O crescimento das taxas de juros em 2022 estimulou os investidores a retirarem seu dinheiro de ações de crescimento altamente valorizadas e investi-lo em ações estáveis ​​e mais em conta, como a Berkshire.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.