Mercado Financeiro aumenta buscas por Assessores de Investimentos; saiba como se tornar um

Cada vez mais, as plataformas de investimento têm ganhado espaço no país. Essa tendência também vem sendo observada na Bolsa de Valores, com uma alta de entrada de pessoas físicas. Por conta da grande demanda, o mercado financeiro aumenta buscas por assessores de investimentos.

Diante do avanço de recursos do setor financeiro em diversas áreas da sociedade, a profissão de assessor de investimentos deve ganhar espaço no país.

O assessor de investimentos tem a função de ajudar os clientes a montarem uma carteira de investimentos — conforme os objetivos de vida e o próprio perfil do cidadão.

Além disso, conforme a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), os agentes autônomos são encarregados de apresentar o mercado às pessoas.

Estes profissionais devem cadastrar novos clientes, explicar aspectos dos produtos, esclarecer dúvidas práticas, e receber ordens e transmitir para sistemas de negociação.

Mesmo com a grande demanda, ainda há uma falta de profissionais nesta área. Atualmente, existe uma estimativa de que somente 5% das aplicações realizadas no Brasil aconteça, por meio do assessor de investimentos.

Sendo assim, os interessados em trabalhar na área podem encontrar uma grande área para ser explorada.

Ao InfoMoney, a sócia da XP e especialista em carreiras do mercado financeiro, Bianca Juliano, declara que — em relação a outros setores —, esta é uma profissão atrativa na parte de remuneração. Os empregadores podem ser, além de bancos, corretoras e fintechs.

Hoje, a especialista declara que existem 12 mil assessores de investimentos trabalhando no Brasil. Segundo Bianca, “pessoas de qualquer ramo podem se tornar assessores de investimentos”.

Como se tornar um dos assessores de investimento no mercado financeiro

O interessado em se tornar um assessor de investimentos em escritórios, precisa obter a certificação de Agente Autônomo de Investimentos da Ancord. Esta entidade se responsabiliza pelo credenciamento do segmento.

A prova tem 80 perguntas objetivas, de múltipla escolha. A duração do questionário é de 2 horas e meia. Com a aprovação, o futuro profissional ainda precisa solicitar o credenciamento na CVM.

Para se certificar como assessor de investimentos, não há necessidade de alguma formação específica. Desse modo, não será preciso realizar alguma graduação para atuar na área.

De qualquer forma, Bianca Juliano ressalta a importância de se desenvolver algumas competências. Ela cita o espírito empreendedor, conhecimento sobre investimentos e perfil comercial. Ela afirma que essa profissão também envolve educação financeira.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.