Pagamentos do INSS em janeiro começam nesta semana; confira calendário 2022

Pontos-chave
  • Segundo o próprio Instituto, existem pelo menos 36 milhões de beneficiários com direito aos salários;
  • O piso passa para R$ 1.212, e o teto do INSS vai para R$ 7.087,22;
  • Para organização do calendário, os grupos contemplados foram divididos com base no seu rendimento.

Antes mesmo de divulgar o novo salário para aposentados e pensionistas, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já havia publicado o calendário oficial em 2021. Os pagamentos do INSS para 2022 acontecem a partir desta terça-feira (25), e como de costume começam com os que ganham até um salário mínimo.

Pagamentos do INSS em janeiro começam nesta semana; confira calendário 2022
Pagamentos do INSS em janeiro começam nesta semana; confira calendário 2022 (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

Mais um ano começa oficialmente para aposentados e pensionistas do INSS, agora com a liberação do primeiro pagamento. Como tradicionalmente acontece, os repasses são feitos nos últimos dias úteis do mês.

Para organização do calendário, os grupos contemplados foram divididos com base no seu rendimento. Primeiro são contemplados os que ganham até 1 salário mínimo, e depois aqueles que têm ganhos maiores que esse.

Mudanças nos pagamentos do INSS em 2022

Como garantido por lei, os pagamentos do INSS devem ser anualmente atualizados. Isso, para garantir o poder de compra do aposentado e pensionista com base nas alterações da inflação.

Em 2022, foi considerado o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 10,16% que acumulou em 2021. A alteração valeu para quem tem salário superior ao mínimo, os demais seguiram o padrão do governo federal e tiveram mudança de 10,18%.

A alteração entre os reajustes tem haver com a mudança incorreta que aconteceu em 2021 no salário mínimo. Dessa vez, para corrigir, o governo federal concordou com essa alteração de 10,18% no piso federal.

Os salários mudam a partir deste mês, ficando da seguinte forma:

Pagamento em 2021 Valor do pagamento em 2022
R$ 1.100,00 (salário mínimo da época) R$ 1.212,00
R$ 1.500,00 R$ 1.652,40
R$ 2.000,00 R$ 2.203,20
R$ 2.500,00 R$ 2.754,00
R$ 3.000,00 R$ 3.304,80
R$ 3.500,00 R$ 3.855,60
R$ 4.000,00 R$ 4.406,40
R$ 4.500,00 R$ 4.957,20
R$ 5.000,00 R$ 5.508,00
R$ 5.500,00 R$ 6.058,80
R$ 6.000,00 R$ 6.609,60
R$ 6.433,57 (teto do INSS) R$ 7.087,22 (teto do INSS)

Como foi visto, o piso passa de R$ 1.100 para R$ 1.212. Enquanto que o teto do INSS deixa de ser R$ 6.433,57 para R$ 7.087,22.

Contribuições ao INSS

Não são apenas os aposentados e pensionistas que serão atingidos com o acumulado da inflação. Aqueles que ainda fazem contribuições ao INSS, também sentirão os impactos da mudança.

É que o Instituto alterou as faixas de salários em cada uma das alíquotas, o que acontece todos os anos. Dessa forma, alguns trabalhadores sentirão alterações em seus rendimentos.

Para quem atua com carteira assinada, os pagamentos são descontados mensalmente do salário bruto do funcionário.

E o valor contribuído ao Instituto pode ser consultado sempre que necessário no holerite, ou no extrato do INSS que está a disposição no app Meu INSS.

Confira o que muda já a partir deste mês de janeiro:

  • Ganho de até 1 salário mínimo (R$ 1.212): 7,5% de contribuição
  • Ganho de R$ 1.212,01 a R$ 2.427,35: 9% de contribuição
  • Ganho de R$ 2.427,36 a R$ 3.641,03: 12% de contribuição
  • Ganho de R$ 3.641,04 a R$ 7.087,22: 14% de contribuição

Desafios da Previdência Social em 2022

Para quem contribuiu com a Previdência Social, ou não, mas depende de assistência, alguns pagamentos do INSS seguem travados. Em dezembro do último ano eram mais de 1,8 milhões de pedidos na fila de espera, segundo o Instituto Brasileiro de Direitos Previdenciários (IBDP).

Entre eles, aposentadorias, pensões e auxílios que ainda aguardavam análise para serem liberados ou represados. Os que entraram com pedido para o Benefício de Prestação Continuada (BPC) são os mais prejudicados, com 500 mil solicitações travadas.

Após pressão do Supremo Tribunal Federal (STF), o INSS se comprometeu a analisar os pedidos no prazo de 30 a 90 dias. Por tanto, o grande desafio deste ano de 2022 é cumprir com essa promessa.

O atual presidente do INSS, José Carlos Oliveira, assumiu o compromisso de que até julho deste ano a fila de espera por benefícios previdenciários será zerada.

Calendário de pagamentos do INSS

Publicado em dezembro de 2021, finalmente o calendário de pagamentos do INSS vai começar. Segundo o próprio Instituto, existem pelo menos 36 milhões de beneficiários com direito aos salários.

Para o mês de janeiro de 2022 os pagamentos acontecerão em:

Benefícios de até 1 salário mínimo

  • Final 1: 25/01
  • Final 2: 26/01
  • Final 3: 27/01
  • Final 4: 28/01
  • Final 5: 31/01
  • Final 6: 01/02
  • Final 7: 02/02
  • Final 8: 03/02
  • Final 9: 04/02
  • Final 0: 07/02

Benefícios superiores a 1 salário mínimo:

  • Finais 1 e 6: 01/02
  • Finais 2 e 7: 02/02
  • Finais 3 e 8: 03/02
  • Finais 4 e 9: 04/02
  • Finais 5 e 0: 07/02

Os demais pagamentos podem ser consultados no calendário oficial para 2022:

(Imagem: INSS)

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Lila Cunha
Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.