Mais de 220 mil brasileiros têm dados de cartões de crédito vazados; como se proteger?

Está cada vez mais frequente em todo o mundo o vazamento de dados pessoais na internet. Entre estes dados, estão os de cartões de crédito e débito e o Brasil, de acordo com um levantamento da empresa de cibersegurança NordVPN, é um alvo importante para este tipo de crime. 

O levantamento revelou que existem dados de quatro milhões de cartões sendo comercializados na dark web no mundo todo. Deste total, cerca de 227 mil cartões são de brasileiros. Grande parte deles, 212,7 mil, são de cartões de crédito e o restante, 11,8 mil, de débito.

No Brasil e no mundo, a bandeira que detém a maior quantidade da dados roubados é a Mastercard. Na sequência aparece a Visa e em terceiro lugar, Elo. Para conseguir roubar os dados do cartão, os criminosos utilizaram ataque de força bruta, método que consiste em quebrar senhas e outras formas de criptografia através de tentativa e erro.

Entre os dados de cartões de créditos roubados no Brasil, 131,9 mil eram da bandeira MasterCard, 76,7 mil Visa e 4 mil eram Elo. Já na função débito mais bandeiras foram detectadas. A MasterCard também lidera (5,9 mil), seguida da Visa (2,5 mil), Hipercard (1,9 mil), Maestro (1,1 mil) e Elo (218 cartões).

O estudo da NordVPN classificou o Brasil como risco moderado para este tipo de crime. Porém, o Brasil obteve a nota 0,6 ficando levemente acima da nota atribuída aos EUA, que ficou com 0,5. Os Estados Unidos é o principal alvo dos criminosos, com 1,5 milhões de cartões com informações vazadas. No mercado ilegal, um cartão brasileiro custa, em torno de, US$ 6,54 (cerca de R$ 36).

Como se proteger deste tipo de vazamento? 

Neste golpe conhecido popularmente como força bruta, o cartão de crédito ou débito não precisa ter sido roubado efetivamente para que os criminosos tenham os dados em mãos. 

Por conta disso, se prevenir deste tipo de golpe é mais difícil. A dica mais importante é  a clássica de não compartilhar os dados de seu cartão, em especial os de crédito, com outras pessoas. Quando for utilizar o cartão na internet, opte pelo cartão virtual, prática que pode ajudar a evitar vazamentos.

Outra dica é sempre conferir os extratos bancários e ativar alertas de compra ou saque para que seja possível agir de forma rápida em caso de golpe. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.