Fundos de investimentos começam a utilizar o WhatsApp; entenda para que

Nesta quinta-feira (20), a Vórtx, fintech de infraestrutura para o mercado de capitais, anunciou o lançamento de uma solução no mercado, com o intuito de aproximar os gestores de fundos de investimentos dos seus cotistas. A companhia passa a oferecer a Consulta Informal 4.0.

Por meio da nova funcionalidade, os fundos — que têm a Vórtx como administradora — poderão disponibilizar aos seus investidores a chance de responder a consultas formais via WhatsApp.

O presidente da Vórtx, Juliano Cornacchia, afirma que uma das grandes dificuldades dos grandes fundos é de que, para poder avançar em certas decisões, é preciso obter a aprovação dos cotistas. Geralmente isso, acontece por meio de Assembleias-Gerais e as chamadas Consultas Formais.

Em alguns casos, nem sempre os fundos conseguem o quórum necessário de cotistas nas votações. Isso acontece diante da complexidade do procedimento e da falta de conhecimento dos investidores.

Segundo Cornacchia, a fintech está lançando “uma novidade que vai permitir que o cotista possa exercer o seu direito de voto por meio de uma plataforma mais presente em seu dia a dia: WhatsApp.

Ele destaca que isso torna o trabalho do gestor mais fácil. Essa pessoa “passará a ter uma maior participação de seus cotistas nas decisões do fundo”. O trabalho do investidor também será facilitado, “que terá mais praticidade para votar”.

Funcionamento da ferramenta da Vórtx para fundos de investimentos

Por meio da Consulta Infomal 4.0, o processo de votação do cotista acontece totalmente dentro do WhatsApp. Segundo a fintech, qualquer tipo de fundo, que necessita fazer essa comunicação com os cotistas, pode aproveitar o serviço.

Conforme o executivo, de forma simples, informes de rendimentos, extratos de posição e qualquer dado chegarão aos investidores. Não será preciso instalar nenhum aplicativo, como é a utilização atual do WhatsApp.

O presidente da Vórtx destaca que no final de 2021, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ainda autorizou a utilização de consulta formal para operações de securitização (Resolução CVM Nº 60, de 23 de dezembro de 2021).

Mesmo que a norma entre em vigor apenas em maio deste ano, ele declara que a fintech está pronta para usar a mesma sistemática nessas operações. O executivo revela que “assim que for autorizado, os investidores desses papéis também passarão a poder votar pelo WhatsApp”.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.