Vítima de golpe do WhatsApp irá receber indenização de R$ 44 mil; saiba como conseguir

A Meta, antigo Facebook, terá que pagar uma indenização de R$44 mil por um golpe aplicado no WhatsApp. A decisão foi do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT). Terá que ser devolvido pela empresa, o valor de todas as transações bancárias efetuadas por uma mãe e sua filha a um golpista que se fez passar por um dos filhos da família. Saiba mais.

Foi determinado pela juíza Rita de Cássia Cerqueira Lima Rocha, do 4º Juizado Especial Cível de Brasília, que a Meta indenizasse as vítimas em danos materiais. O valor estipulado é equivalente ao total das transições bancárias efetuadas via PIX para o golpista. O golpista chegou a até mesmo utilizar a foto do filho da mulher no perfil do WhatsApp.

O dois filhos da mulher são os autores do processo contra a empresa dona do app de mensagens. Eles dizem que a mãe já é idosa e que recebeu mensagens de um número desconhecido, porém, que utilizava uma foto de perfil semelhante a que um dos irmãos mantinha em seu perfil.

O golpista solicitou dinheiro através do PIX. Como achou que se tratava do filho, a mulher enviou o dinheiro. Ainda não satisfeito, o criminoso chamou a irmã da vítima no WhatsApp, e ela também efetuou outras duas transferências bancárias, até se dar conta de que se tratava de um golpe. Ela ligou para o irmão, que confirmou ser um golpe.

Este golpe está ficando cada vez mais comum no WhatsApp e é uma mistura de engenharia social com roubo de dados originados em vazamentos. Em muitos casos, o criminoso nem chega a clonar o chip do celular da vítima, ele usa a desculpa de que o aparelho quebrou e que está usando um número reversa.

Comum em todos os casos, o golpista avalia os perfis da vítima em várias redes sociais. Após esta pesquisa, ele determina o grau de parentesco a quem vai solicitar dinheiro, e copia a foto de perfil do WhatsApp da vítima. Isso acontece graças ao vazamento do número de celular.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.