INSS: golpes envolvendo prova de vida obrigatória estão em circulação; saiba como não cair

Pontos-chave
  • Prova de vida do INSS voltou a ser obrigatória em janeiro;
  • INSS afirma não abordar segurados por ligação;
  • Prova de vida deve ser realizada diretamente junto ao banco pagador do benefício.

Os criminosos têm se aproveitado da obrigatoriedade da prova de vida para aplicar golpes nos idosos, motivo pelo qual o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) emitiu um alerta para que os segurados se atentem quanto aos meios oficiais de realizar o procedimento. A renovação de fé permaneceu suspensa por vários meses, voltando a ser exigida oficialmente apenas este ano. 

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade
INSS: golpes envolvendo prova de vida obrigatória estão em circulação; saiba como não cair
INSS: golpes envolvendo prova de vida obrigatória estão em circulação; saiba como não cair. (Imagem: FDR)

A prova de vida é crucial para que os segurados do INSS continuem recebendo o benefício ao qual têm direito. Por isso, uma vez ao ano precisam comprovar que estão vivos e que realmente recebem o recurso disponibilizado pelo INSS para evitar fraudes e pagamentos indevidos. Do contrário, o beneficiário terá o salário bloqueado ou suspenso. 

De acordo com o INSS, o golpe da vez é praticado através de ligações nas quais os criminosos informam alguns dados pessoais da vítima no intuito de transmitir segurança e dar sequência ao golpe.

publicidade

Em seguida, uma mensagem de texto é enviada ao WhatsApp da vítima, solicitando o envio de uma foto do documento pessoal da vítima, normalmente o RG, para que o “recadastramento” na prova de vida seja realizado. 

Assim feito, e em posse de todos os dados pessoais da vítima, os criminosos se apropriam dessas informações para realizar transações financeiras em nome do segurado. Neste sentido, o INSS destaca que em nenhuma hipótese entra em contato com os segurados via telefone, muito menos orienta o compartilhamento de dados. Por via das dúvidas, o telefone oficial do instituto é o 135. 

Como realizar a prova de vida?

O INSS alterou a base utilizada para elaborar o calendário da prova de vida. Deste ano em diante, será considerado o mês de aniversário do segurado, e não mais o mês de vencimento da última renovação de fé. A preferência é para que a prova de vida seja realizada presencialmente junto à agência bancária responsável pelo pagamento do benefício. 

Basta se dirigir ao caixa eletrônico e realizar qualquer transação com o uso da biometria. Alguns procedimentos válidos são o depósito ou transferência com o uso do cartão do INSS. Vale mencionar que algumas instituições financeiras já oferecem a prova de vida digital, para saber mais, a recomendação é que o segurado acesse os canais digitais do banco em questão para se inteirar sobre o assunto. 

Calendário da prova de vida 2022

Vencimento da prova de vida Competência de bloqueio
Até dezembro de 2020 Fevereiro de 2022
Janeiro a junho de 2021 Março de 2022
Julho e agosto de 2021 Abril de 2022
Setembro e outubro de 2021 Maio de 2022
Novembro e dezembro de 2021 Junho de 2022
Novembro de 2020 a dezembro de 2021 Abril de 2022

Golpes envolvendo o INSS

Apesar do golpe mencionado acima, ele não é o único em prática que envolve a prova de vida. Na última semana, a Polícia Federal prendeu em flagrante um homem suspeito de cometer um crime de estelionato contra o INSS na cidade de Presidente Prudente (SP). 

publicidade

No entanto, o homem não se limitava à cidade no interior paulista, ele realizava saques fraudulentos de benefícios do INSS em vários estados do país. Inclusive, o suspeito foi abordado logo após efetuar o saque do benefício de aposentadoria em nome de outra pessoa enquanto apresentava um documento falso. 

Uma série de outros documentos falsos, contendo a foto dele mesclada às informações de outras pessoas também foram encontrados na posse do criminoso durante o flagrante. De acordo com a Polícia Federal, pelo menos, outra fraude já havia sido confirmada na titularidade do crime, porém, mediante saques de benefícios de aposentadoria na capital Brasília (DF).

O homem confessou os crimes e afirmou que há 30 anos não usa o verdadeiro nome. A afirmação do criminoso foi comprovada durante a abordagem policial, na qual ele tentou se passar por uma das identidades que utilizava. 

publicidade

Atitude pela qual, inclusive, também será indiciado. Vale mencionar que a ação foi deflagrada em conjunto entre a PF e o Núcleo de Inteligência da Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista (CGINT) do Ministério do Trabalho e Previdência (MTP).

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.