Foi vítima de golpe com o Pix? Saiba como recuperar o dinheiro

O Banco Central recebeu diversos relatos de golpes envolvendo o PIX e no último mês de novembro, a instituição criou um sistema de devolução de valores de transações realizadas de forma fraudulenta. Se você foi vítima de um crime deste tipo, saiba como solicitar o valor de volta.

Fim de ano e aumento nos golpes

O período de fim de ano traz uma combinação de pessoas ociosas e comércio acelerado, um cenário ideal para que a quantidade golpes envolvendo o PIX cresça. De acordo com um levantamento da Psafe realizado em cinco dias de dezembro, foram contabilizados cerca de 500 mil tentativas de golpes na rede.

PROTEJA-SE NO PIX: Os GOLPES mais comuns do novo sistema

Saiba como fazer para pedir a devolução de seu dinheiro em casos como este em alguns dos principais bancos brasileiros:

Os clientes do BB podem solicitar a devolução do dinheiro através do aplicativo do banco. O valor roubado pode ser estornado de forma total ou parcial, dependendo do saldo existente na conta que recebeu a transação fraudulenta.

O BB ressaltou que em em casos de transações efetuadas de forma incorreta não há devolução de valores. 

Já no caso de clientes da Caixa, é preciso se dirigir a uma das agências bancárias do banco para pedir a devolução. Após ser comunicado, o banco abre uma investigação para procurar provas da fraude e caso o crime seja confirmado, o dinheiro é devolvido ao cliente.

Os clientes do Santander que passarem por esta situação também devem solicitar o reembolso através do aplicativo do banco. Durante a análise da ocorrência, o PIX da conta em questão fica bloqueado. Também é importante destacar que o banco não se responsabiliza por transferências feitas por engano ou por possíveis desavenças comerciais entre compradores e vendedores.

Quem preferir também pode pedir o estorno do valor pelo telefone 4004-3535.

Em casos como este, o Itaú orienta que assim que detectarem possíveis alterações no extrato, contatem o banco de forma imediata digitalmente ou em alguma agência. Após o contato, a situação será avaliada internamente.

O banco também recomenda que seja registrado um boletim de ocorrência para que autoridades de proteção possam tomar as devidas providências. 

Paulo AmorimPaulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.
Sair da versão mobile