Tesouro Direto: cobrança da taxa de custódia será na próxima segunda (3)

A próxima segunda, 3, será um dia importante para os investidores do Tesouro Direto. Neste dia, eles devem pagar a primeira parcela da taxa de custódia cobrada pela B3. Mesmo com a digitalização das plataformas de investimentos, a taxa é cobrada pela Bolsa brasileira e serve para cobrir os custos do serviço de manutenção dos títulos e de fornecimento de informações a respeito das movimentações e de saldos das aplicações.

publicidade

A tarifa, segundo a B3, recai sobre o valor total investido em títulos do Tesouro Direto, com acréscimo da remuneração bruta acumulada no período. A cobrança tem o valor proporcional aos dias em que o montante ficou investido.

Para o ano novo, a taxa de custódia caiu de 0,25% para 0,20% ao ano. A cobrança foi dividida em duas parcelas. A primeira será cobrada na próxima segunda, 3, e a outra parcela será cobrada no primeiro dia útil de julho.

O anúncio da diminuição na taxa foi feito em outubro e a finalidade é a de atrair novos pequenos investidores. Em dezembro do ano passado, por exemplo, por volta de 74% dos investimentos realizados no Tesouro Direto tiveram um tíquete médio de até R$ 1 mil.

publicidade

Os investimentos no Tesouro Selic com valor máximo de R$10 mil ganharam isenção em 2020. As cobranças para este tipo de título só acontece quando este limite é ultrapassado. Quem Investir R$ 10.100, por exemplo, terá a taxa calculada sobre R$ 100 excedentes do valor máximo de R$10 mil.

Os investidores serão comunicados por email sobre o valor da taxa de custódia e em qual conta a taxa será descontada. É importante deixar dinheiro disponível nesta conta.

Se  não tenha possuir saldo nesta conta, o investidor deverá resgatar uma parte do investimento ou transferir os recursos necessários. A taxa é debitada de forma automática.

Investimentos nos últimos dias de 2021

De acordo com o próprio Tesouro, os investimentos feitos no dia 30 de dezembro, entre 9h30 e 18h, serão liquidados somente em 3 de janeiro, primeiro dia útil do ano novo.

Também será possível agendar investimentos entre às 18h do dia 30 de dezembro e às 5h do dia 3 de janeiro.

No caso destes agendamentos, os negócios serão realizados com os valores e taxas dos títulos públicos na abertura de mercado no dia 3 de janeiro.

publicidade

No caso dos resgates antecipados, aqueles solicitados no dia 30 de dezembro, entre às 9h30 e 13h, serão liquidados ainda mesmo dia.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

A partir das 13h do dia 30 de dezembro até as 13h do dia 3 de janeiro, os resgates e agendamentos  estarão indisponíveis.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.