Prepare-se para o Natal! Ceia, decoração e presentes estarão mais caros

Pontos-chave
  • O Natal está chegando e os brasileiros precisam estar preparados;
  • Os preços de tudo aumentaram, assim, será dispensado um bom dinheiro com ceia, presentes e decoração;
  • Mas, sem esquecer das contas do começo do ano como IPVA,IPTU e material escolar.

O Natal está chegando e os brasileiros devem estar preparados pois a ceia, decoração e os presentes estão mais caros. Saiba aqui algumas dicas para economizar nesses pontos e não se endividar. 

Vale lembrar que no início do ano temos diversos compromissos como pagamento de IPVA, IPTU, material escolar e entre outros. Por isso, é importante ter o controle dos seus gastos.

Ceia

Planejamento 

O primeiro passo daqueles que desejam economizar na ceia de Natal e Ano Novo. O planejamento evita os gastos desnecessários, os consumidores devem montar uma lista com os produtos que pretende comprar para sua ceia. 

Pesquisa

Com a sua lista de compras a dica é pesquisar o preço dos produtos em  diferentes supermercados, encartes promocionais e até feiras para economizar.

Esteja atento se o preço publicado no anúncio é igual ao correspondente ao praticado no estabelecimento. De acordo com o Código de Proteção e Defesa do Consumidor, o fornecedor não pode recusar o cumprimento da sua oferta.

Substituição

Uma outra forma de economizar é a substituição de um produto típico das ceias de final de ano por algum outro que seja menos consumido neste período. 

É interessante, optar por produtos de marcas menos famosas, isso pode baratear a compra. Os produtos importados podem fazer com que a ceia seja mais salgada para os consumidores.

Pagamento

No caixa, fique atento ao preço que está sendo cobrado pelo produto que está comprando. Caso, seja constatada alguma divergência entre o valor cobrado e o anunciado nas gôndolas e encartes, o consumidor terá direito de pagar o menor preço pelo produto. 

É preciso frear as compras de final de ano e começar a organizar as finanças para ter um ano financeiramente mais tranquilo. 

Presentes

Defina o valor para comprar presentes

Primeiro, é necessário definir um limite para gastar com os presentes. Tome cuidado para não gastar o 13º salário comprando presentes. 

Além disso, é preciso levantar os gastos existentes e são mais importantes, como os impostos e as dívidas que normalmente vem em janeiro.

Não é vantajoso iniciar o ano com mais dívidas por ter gastado mais do que poderia com os presentes de final do ano. 

Evite parcelar

Para evitar as dívidas no começo do próximo ano, o ideal é evitar os parcelamentos ou contrair empréstimos para as compras do final do ano. 

Determine quantas pessoas serão presenteadas

Defina quais as pessoas serão presenteadas, faça uma lista com essas pessoas e já defina o valor máximo para o presente dela e até uma segunda opção caso esteja um valor muito caro na primeira opção.

A intenção é que você se planeje com antecedência e use a criatividade para encontrar as melhores opções por um bom preço.

Faça uma pesquisa

Pesquise os preços dos presentes em lojas físicas e na internet. Não deixe para comprar tudo em cima da hora, se não você pode acabar ficando impaciente e gastando mais do que o planejado. 

Descontos

Sempre que possível, busque descontos. Assim, você pode comprar algum kit para separar e presentear mais pessoas.

Cesta personalizada

Para evitar muitos gastos, você pode realizar a montagem de uma cesta personalizada, com bebidas, petiscos e os doces preferidos da pessoa, além de itens mais pessoais, como fotografias e cartões.

Livros

Existem várias opções de bons livros para presentear a família. Uma ideia boa, é escolher algum relacionado ao hobbie predileto da pessoa que poderá aprender ainda mais sobre os temas que lhe interessa.

Presentes Artesanais

Para essa dica você precisa colocar a mão na massa. Algumas opções de presentes artesanais: quadro com fotos, camisetas e canecas personalizadas.

Decoração

Evite comprar em shoppings

Muitas pessoas acabam optando por realizar a compra dos enfeites em shoppings e acabam esquecendo outras opções.

Uma alternativa pode ser ver os preços das lojas de rua que sempre possuem enfeites e você pode pagar um preço mais barato.

Compare preços

Sempre compare os preços não entre na primeira loja e compre. Tenha em mente os enfeites que deseja decorar sua casa, pesquise na internet e em lojas físicas para ver qual delas oferece o melhor preço.

Use enfeites de outros anos

Sabe aqueles enfeites de outros anos que você guardou? Agora é a hora de retirar esses enfeites das sacolas e usar.

Use os enfeites da árvore de outro ano, o mesmo pisca-pisca e até a mesma árvore. Assim, você pode economizar o dinheiro e investir mais na ceia.

Compre de artesãos ou vendedores autônomos

Faça compra de artesãos que muitas vezes acabam vendendo seus produtos a um preço mais justo e até melhor do que os de muitas lojas por aí.

Além disso, você fortalece os autônomos a continuarem realizando o seu trabalho e ainda economiza dinheiro e pode investir na realização da ceia de natal.

DIY 

Uma outra opção é  o DIY, ou seja o faça você mesmo os seus próprios enfeites para decorar o seu Natal.

A internet possui diversos vídeos ensinando a fazer enfeites, compre as coisas e faça os seus para economizar.

Alugue os enfeites  ao invés de comprar

Outra opção pode ser alugar os enfeites para a noite de Natal, assim, quando a data passar você pode devolver os enfeites e não terá muito gasto com isso.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.