Procon ameaça multar Amazon e Americanas por preços ‘maquiados’ na Black Friday

Nesta segunda-feira (13), o Procon-RJ informou que notificou as empresas Amazon, B2W e Philips por irregularidades em ofertas na Black Friday. Essas varejistas foram notificadas pelo Procon. A multa pode chegar a R$ 10 milhões, dependendo do caso e do relatório econômico apresentado pela companhia.

Procon ameaça multar Amazon e Americanas por preços 'maquiados' na Black Friday
Procon ameaça multar Amazon e Americanas por preços ‘maquiados’ na Black Friday (Imagem: Montagem/FDR)

No site da Amazon, o Procon-RJ identificou publicidade enganosa. Em uma data anterior à Black Friday, alguns produtos foram comercializados por preços menores do que no próprio dia do evento.

Conforme o órgão de defesa do consumidor, os anúncios poderiam induzir o consumidor ao erro. Isso porque as pessoas esperam, tradicionalmente, garantir descontos e compras mais vantajosas na Black Friday.

Além disso, o Procon alega que não existia qualquer distinção entre os produtos que estavam em promoção ou não — apesar de o website indicar a seguinte informação “Hoje é Black Friday – até 60% off”.

No caso do site da Americanas, no dia 16 de novembro, havia o anúncio do produto “Smart TV 82” Samsung Crystal UHD 82TU8000 4K” com preço de R$ 8.999,99. Era informado que seria oferecido desconto de 10% — passando a custar R$ 8.099,99.

No entanto, na semana seguinte, dia 26, a mesma TV estava anunciada como se o valor anterior dela fosse R$ 9.999,99, e com o mesmo desconto de 10% — passando o valor para R$ 8.999,99.

Por conta disso, o consumidor era induzido a acreditar que aquele seria um ótimo negócio. Contudo, o produto estava com um valor R$ 900,00 mais caro.

Já com relação à Philips, uma publicidade patrocinada na rede social Instagram anunciava: “Black Friday Oferta Secreta Philips”. A oferta indicava o valor promocional ao lado de uma caixa — sem informar qual era o produto que diminuiu o preço de: “R$ 209,90 por R$ 89,90”.

Ao clicar e ser direcionada ao site da Philips, a pessoa continuava sem saber o que estaria comprando.

Por conta disso, o Procon afirma que não tinha como calcular se o desconto é real. Isso configura publicidade enganosa por omissão.

Procon informa que as empresas podem apresentar defesa

De acordo com o Procon-RJ, as empresas têm 15 dias após o recebimento da notificação para apresentarem defesa. Se forem multadas, o valor pode chegara R$ 10 milhões, dependendo do seu porte econômico.

O órgão destaca que os fiscais seguirão a fiscalizar as lojas no e-commerce neste período de compras no Natal, afirma o Presidente do Procon-RJ, Cássio Coelho. Ele declara que a autarquia manterá a lista de sites não confiáveis atualizada.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.