Auxílio gás de R$ 100: Novo programa vai beneficiar 300 mil famílias pobres

Pontos-chave
  • A Petrobras vai ajudar mais de 1,1 milhões de pessoas indiretamente;
  • A empresa vai pagar R$100 para as famílias em situação de vulnerabilidade;
  • O benefício terá duas etapas.

Na última quarta-feira (8), a Petrobras informou que vai entregar 300 mil auxílios, no valor de R$100 para cada uma das famílias que estão em situação de vulnerabilidade fazerem a compra de botijões do gás de cozinha. 

Serão realizadas duas linhas de ações para beneficiar mais de 1,2 milhão de pessoas, ou seja, mais de 300 mil famílias. 

Nesta primeira etapa, deve ser investido cerca de R$ 30 milhões, ou 10% do total,  até o fim deste ano, para que as famílias tenham acesso ao gás de cozinha.

Uma parte do recurso deve ser destinado para as instituições sem fins lucrativos, que são parceiras da Petrobras na realização de projetos socioambientais, que vão fornecer o auxílio para cerca de 90 mil famílias que vivem em comunidades.

Na segunda etapa, a companhia vai beneficiar 210 mil famílias com o auxílio para a aquisição do botijão. A fase contará com o auxílio da Fundação Banco do Brasil e com outras empresas e instituições, como a Vibra, a Fundación Mapfre, além do Banco do Brasil e empresas ligadas à instituição financeira.

De acordo com o presidente do Banco do Brasil, Fausto Ribeiro essa parceria conecta os brasileiros.

“Por meio do auxílio para a compra de botijões de GLP, a parceria enaltece a mobilização Brasileiros pelo Brasil, que conecta pequenos produtores rurais às famílias em situação de vulnerabilidade, levando oportunidade, alimento e esperança – e agora também o gás de cozinha – para quem mais precisa”, disse.

De acordo com a Petrobras, em relação aos R$ 270 milhões destinados a serem utilizados ao longo de 2022, o modelo ainda está em fase de estudo.

Segundo o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, as ações são para ajudar as famílias mais pobres.

“Com essas ações, que serão reforçadas ao longo do ano que vem, esperamos contribuir com a sociedade e ajudar na melhoria das condições de vida de famílias mais vulneráveis. Desta forma, estamos reforçando nosso papel de responsabilidade social e esperamos contar com cada vez mais parceiros nessa iniciativa, para que mais pessoas possam ser beneficiadas”, destaca.

Ao longo dos últimos meses, as famílias já estavam recebendo apoio da Petrobras por meio de doações de cestas básicas e cartões-alimentação.

Quem poderá se beneficiar com o auxílio gás?

Para se beneficiar é preciso seguir as regras abaixo:

  • Pessoas em situação de vulnerabilidade social, moradoras de comunidades nas proximidades das nossas áreas operacionais e participantes de projetos socioambientais desenvolvidos por instituições sem fins lucrativos parceiras da Petrobras, pessoas de baixa renda cadastradas no Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal, pessoas em situação de vulnerabilidade social atendidas pelos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) das comunidades e municípios participantes da iniciativa.
  • Pessoas em situação de vulnerabilidade social beneficiárias da iniciativa Brasileiros pelo Brasil, realizada pela Fundação Banco do Brasil, em municípios e comunidades com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), das cinco regiões do país

Auxílio Gás do governo federal

Em outubro, a Câmara dos Deputados aprovou o Auxílio Gás, um programa de ajuda para comprar gás de cozinha para os brasileiros mais vulneráveis. Agora, serão realizados pagamentos bimestrais aos necessitados. Saiba aqui como conseguir o pagamento.

Os deputados votaram um substitutivo do Senado, já que eles haviam excluído o benefício, e aprovaram o projeto de Lei do Auxílio Gás Social. Após isso, o projeto vai para a sanção presidencial de Jair Bolsonaro.

Os recursos da Cide foram mantidos pelos deputados para que o novo benefício seja bancado. Serão usados ainda os dividendos pagos pela Petrobras à União, os bônus de assinatura previstos na Lei do Petróleo para financiar o pagamento.

Pagamentos bimestrais

O programa deve realizar o pagamento bimestral, ou seja, a cada 2 meses, porém não há valor definido e nem como serão realizados os pagamentos.

Porém, a previsão é que os vales sejam em torno de 40% a 50% do valor atual do botijão de 13Kg, assim o valor seria por volta de R$ 50 a R$ 60 a cada dois meses, de acordo com o preço de cada estado.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.