Vendas no varejo tem variação de -0,1% em outubro, diz IBGE

Em outubro, o volume de vendas no varejo recuou -0,1% em comparação a setembro. Este é o terceiro mês consecutivo de queda no comércio varejista. Os dados fazem parte da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgado nesta quarta-feira (8) pelo IBGE.

Vendas no varejo tem variação de -0,1% em outubro, diz IBGE
Vendas no varejo tem variação de -0,1% em outubro, diz IBGE (Imagem: Montagem/FDR)

Diante desse resultado, o varejo está 6,4% abaixo do patamar recorde, registrado em outubro de 2020. Tanto no acumulado anual quanto nos últimos 12 meses, o setor totaliza ganho de 2,6%.

Das oito atividades investigadas pela pesquisa, houve resultado negativo em cinco delas.

Entre elas, as piores variações estiveram presentes nos setores de livros, jornais, revistas e papelaria (-1,1%), móveis e eletrodomésticos (-0,5%), combustíveis e lubrificantes (-0,3%) e hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,3%).

O gerente da pesquisa, Cristiano Santos, afirma que “essa variação de -0,1% se compõe de muita estabilidade, inclusive em praticamente todas as atividades. Sendo assim, ele declara não existir protagonismo nessa composição para nenhum setor.

Na passagem de setembro para outubro, também houve estabilidade no segmento de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (-0,1%).

Setores que tiveram crescimento de vendas no varejo

De acordo com a pesquisa, os setores que elevaram em outubro foram tecidos, vestuário e calçados (0,6%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (1,4%) e equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (5,6%).

Cristiano Santos destaca que a o setor de tecidos, vestuário e calçados foi um dos que mais reduziram no começo da pandemia de Covid-19. Isso porque o seu consumo é baseado na experimentação do produto. Mesmo após a forte queda de março para abril, ele afirma que o padrão de consumo não retornou.

O gerente da pesquisa ainda alega que ocorreu “uma readequação das empresas em sua estratégia de venda, ao aderir ao e-commerce.

No começo do segundo trimestre, grandes marcas também anunciaram outras plataformas. Por conta disso, ele explica que houve uma elevação das vendas em certo momento. No entanto, a tendência foi refreada pelo rendimento das famílias brasileiras — que não vem subindo.

Resultado do comércio varejista ampliado

No comércio varejista ampliado — que também inclui as atividades de veículos, motos, partes e peças e material de construção —, o volume de vendas caiu 0,9% em outubro. Nesse cenário, segmento de material de construção recuou 0,9%. Já o de veículos, motos, partes e peças caiu 0,5%.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.