Levou um susto com a fatura do cartão de crédito? Aprenda como mudar isso hoje mesmo

Você vive levando susto com a fatura do cartão de crédito? A vantagem de efetuar compras mesmo sem ter saldo suficiente em conta facilita os gastos por impulso e a falta de controle. Leia até o final para aprender a dominar seu cartão de crédito de uma vez.

publicidade

Chegamos a marca histórica de 21,6 bilhões de brasileiros lançando mão do crédito rotativo do cartão de crédito, de acordo com o Banco Central. Segundo o Mapa da Inadimplência no Brasil, divulgado pelo Serasa em outubro/2021, as dívidas no cartão de crédito são as grandes vilãs.

Mas o cartão de crédito não é nem vilão nem mocinho quando o assunto é ter as finanças em dia. Ele é apenas um pedaço de plástico que não tem vida própria, por isso, cabe a você montar o seu planejamento financeiro e decidir qual será a melhor forma de usar o seu cartão. 

Apenas um meio de pagamento

Um ponto muito importante é entender que o cartão de crédito é apenas um meio de pagamento e não uma conta, como muitos acreditam. Você poderia pagar as suas despesas usando dinheiro em espécie, através de débito ou Pix, ou usando o cartão de crédito. 

publicidade

Entender isso faz toda a diferença por que então você será capaz de categorizar os gastos que estão sendo feitos e criar um mecanismo eficaz para controlar tais gastos, conforme as suas prioridades. 

Em síntese, você precisa concentrar os seus esforços em criar um plano de gastos, independente se são feitos via débito, em dinheiro ou através do cartão de crédito. 

Para criar um plano de gastos, você precisará classificar os seus gastos por categorias, por exemplo: moradia, educação, lazer, transporte, etc. E então, definir um limite de gastos para cada categoria de forma que o valor total dos gastos não seja maior que o valor da sua renda ou salário.

Existem pessoas que decidem realizar todos os seus gastos através do cartão de crédito, pois elas visam ganhar benefícios como milhas e cashback.

Esta prática não em si não é errada, no entanto, para que não haja sustos com a fatura do cartão e os benefícios não se revertam em grandes prejuízos, é necessário que os limites estabelecidos no plano de gastos sejam respeitados.

Cartão de Crédito não é reserva de emergência!

Quem nunca recebeu esse conselho “Não tem dinheiro? Passa no cartão”?. Sem sombra de dúvidas o grau de endividamento dos brasileiros têm crescido vertiginosamente por conta do seu mau uso. 

publicidade

Quantas pessoas lançam mão do cartão de crédito sem ter recursos suficientes para pagar a fatura no futuro ou contando com um ganho futuro incerto? O cartão de crédito não deve ser usado como uma reserva de emergência. 

Você precisa começar a construir sua reserva para lidar com os imprevistos. Crie o hábito de reservar um valor mensalmente, mesmo que você comece com pouco. Para saber mais sobre como fazer o dinheiro sobrar no fim do mês, clique aqui para ler o meu artigo sobre esse tema.

Mais de um cartão em uso? Perigo à vista!

Se usando apenas um cartão de crédito, já há quem leve sustos com a fatura, imagine mais de um? Fica muito mais difícil controlar, principalmente se as datas de vencimentos são em datas diferentes!

publicidade

Ter uma vida financeira organizada não deve ser uma tarefa difícil. Na verdade, deve ser algo muito intuitivo. Por isso, simplifique ao máximo! De preferência, adote o estilo minimalista financeiro: tenha uma conta corrente, um cartão de crédito para uso principal. Menos é mais!

Separe um tempo para fazer uma faxina nas suas finanças. Reveja seus gastos e elimine os cartões que só te induzem a ficar com as finanças mais bagunçadas.

Cuidado com os parcelamentos 

De parcelinha em parcelinha, a fatura estoura! A dica é sempre acompanhar os parcelamentos já existentes e consultar o aplicativo do cartão para saber o valor das faturas futuras. 

publicidade

Cuidado com o parcelamento de gastos de consumo recorrente, como compras do mês no supermercado e abastecimento de combustível. Perceba que esta prática pode criar uma falsa sensação de alívio no presente, mas de forma consecutiva, a soma das parcelas dos meses passados se transformará em uma verdadeira bola de neve!

Uma forma bem fácil para ajudar no momento de fazer novas compras parceladas e manter o controle é consultar os valores das faturas futuras do seu cartão no aplicativo ou internet banking e anotá-los em um pedaço de papel, de acordo com os meses. Envolva o seu cartão de crédito com esse pedaço de papel e guarde-o na carteira. 

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Assim, você sempre terá acesso aos valores já comprometidos e caso decida fazer uma nova compra parcelada, poderá somar os valores das novas parcelas no papel e desta forma, você não levará mais sustos.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Karem Ochsendorf
Formada em Engenharia Elétrica com ênfase em Telecomunicações, e graduanda em Filosofia. Atualmente, pesquisa e trabalha como Educadora Financeira com mais de 10 anos de experiência no mercado. No FDR, possui sua própria coluna com dicas e orientações sobre como lidar com as finanças de maneira positiva.