Embraer fecha contrato de venda de “carros voadores”, os eVTOLs

Pontos-chave
  • Acordo da Embraer com empresa engloba 50 carros voadores
  • As entregas devem começar em 2026
  • Brasil entrou na rota de testes para avaliar como seria a operação dos carros voadores

Uma empresa criada pela Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica), Eve Air Mobility, fechou um acordo de venda de 50 carros voadores (eVTOL) para a Sydney Seaplanes. O objetivo do acordo é a implementação das operações de táxi aéreo elétrico na região da Grande Sydney, na Austrália.

publicidade

É esperado que as entregas dos carros da Embraer comecem em 2026. O acordo integra um projeto para turismo mais sustentável na região, com aviação totalmente elétrica e com emissão zero.

Os carros voadores são fabricados pela Eve Air Mobility, braço da Embraer, que tem foco no desenvolvimento de aeronaves com design inovador.

Ecoturismo 

De acordo com um comunicado remetido para a CVM (Comissão de Valores Mobiliários), a Nautilus Aviation, maior operadora de helicópteros do norte da Austrália, fez a encomenda de dez aeronaves.

publicidade

A empresa já possui certificação para o Ecoturismo avançado há oito anos, mas tem dificuldades em reduzir o impacto dos gases que causam o efeito estufa emitidos durante a queima de combustível dos helicópteros.

A partir da compra dos carros da Eve, esta questão chegará perto do fim. Os carros eVTOLs que serão utilizados pela empresa para agilizar sua meta de possuir 100% dos voos panorâmicos sobre a Grande Barreira de Corais através de aeronaves elétricas com emissões zero.

“Acreditamos que o sucesso econômico e a sustentabilidade ambiental andam lado a lado e visamos fortalecer e enriquecer os ambientes em que trabalhamos. A tecnologia eVTOL da Eve se integrará perfeitamente às nossas operações para oferecer uma variedade de experiências de turismo com emissão zero”, disse Chris Morris, CEO do grupo em nota.

Andre Stein, presidente da Eve, diz que a parceria também será favorável para o lado do Brasil. “Compartilhamos a mesma visão em direção a um futuro neutro em carbono para a mobilidade aérea e este é um ótimo caso de utilização para as soluções que a Eve está trazendo ao mercado”, afirmou.

Embraer testa rota no Brasil

No mês passado, a Eve começou a operar uma rota de helicópteros no Rio de Janeiro que sai por R$99 por passageiro. A finalidade é testar como seria a operação dos carros voadores.

De inicio, nos testes será usado um helicóptero tradicional. Porém, em breve, a operação será realizada com uma aeronave elétrica de pouso e decolagem vertical (Evtol), conhecida no mercado como EVA (Eletric Vertical Aircraft), ou o “carro voador”.

publicidade

Durante os testes, a Eve faz voos com helicópteros da Barra da Tijuca ao Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão). A operação que recebeu o nome de simulado de Mobilidade Aérea Urbana (UAM), possui seis voos por dia e fica em atividade durante um mês.

Embraer

A Embraer S.A é um conglomerado transnacional brasileiro, fabricante de aviões comerciais, executivos, agrícolas e militares, peças aeroespaciais, serviços e suporte na área. A empresa possui sede no município de São José dos Campos, interior do estado de São Paulo, e tem várias unidades pelo Brasil e no exterior.

Em 2018, foi criada uma joint venture entre Embraer e Boeing, denominada Boeing Brasil-Commercial para a fabricação da linha de modelos comerciais da Embraer. A Embraer ficaria com as linhas de aviação de defesa e executiva. Porém, em 24 de abril do ano passado, a Boeing desistiu da parceria.

publicidade

Para testes das aeronaves, a companhia utiliza duas pistas de pousos e decolagens; do aeroporto de São José dos Campos, que possui 2 676 metros de extensão

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Em 2016, sua receita líquida foi de R$21,4 bilhões (ou US$ 6,1 bilhões). Em 2018, ocupa a terceira posição mundial no setor, abaixo da Airbus e da Boeing. Em 2012, foi a empresa que mais cresceu, entre as maiores exportadoras brasileiras (17,6% em comparação com 2011).

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.