Governo aprova e cartão do ES Solidário terá mais duas parcelas liberada

Na última segunda-feira (29), foi aprovada pelo deputados a lei que libera mais duas parcelas para o Cartão ES Solidário, um auxílio pago pelo governo do Espírito Santo.

O cartão faz parte de um pacote de medidas sociais que foram anunciadas pelo governo para ajudar a população durante a crise causada pela pandemia do Covid-19.

O benefício é pago para as famílias que estão em situação de vulnerabilidade social e terá mais duas parcelas no valor de R$200. A prorrogação do benefício será depositada pelo governo nos meses de dezembro e janeiro.

No pronunciamento realizado, o governador informou que mais de 87 mil famílias devem receber as próximas parcelas no cartão que já possuem. Até o mês de janeiro, vão ser transferidos mais de R$140 milhões dos cofres públicos.

Quem pode receber o ES Solidário?

Para ter direito ao benefício é preciso:

  • Ser morador do Espírito Santo;
  • Estar inscrito no Cadastro Único do Governo Federal e estar com o seu cadastro atualizado nos últimos 24 meses, ou seja, atualizações realizadas até o dia 15 de janeiro de 2021;
  • Ter renda pessoal de até R$147,00;
  • Ter na sua família uma criança de 0 a 6 anos ou um idoso acima de 60 anos e/ou uma pessoas com deficiência.

O que posso comprar com o dinheiro?

Os beneficiários podem usar o cartão para comprar alimentos e outros itens de primeira necessidade que sejam considerados como essenciais. Entram nesta lista gás de cozinha, roupas e até medicamentos. 

Não é permitido que os beneficiários realizem saques, mas podem ser utilizados em estabelecimentos que aceitem a bandeira Banescard.

Quantas parcelas serão pagas?

O benefício foi anunciado pelo governo do Espírito Santo em março de 2021. Inicialmente, o valor total pago seria de R$ 450, divididos em três parcelas, para 60 mil famílias. 

Depois, ficou definido um total de R$ 600 reais e mais 17 mil famílias foram incluídas na lista.

No mês de agosto,  foi realizada uma prorrogação por mais três meses, totalizando R$ 1.200 do benefício.

Prorrogação

Essa prorrogação foi aprovada em uma sessão extraordinária realizada pela Assembleia Legislativa. A reunião foi conjunta entre todas as comissões: Justiça, Cidadania, Assistência Social e Finanças e o relator Vandinho Leite (PSDB), que emitiu parecer pela constitucionalidade e aprovação.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.