Prévias do Ibovespa: as empresas que entram no principal índice brasileiro

A B3 divulgou nesta quarta-feira (3) a primeira prévia da nova composição do Ibovespa, o principal indicador de desempenhos dos papéis que estão listados na B3. Porto Seguro ON e Positivo despontam como prováveis novas integrantes do índice, que agora passará a ter 94 ações. 

publicidade
Prévias do Ibovespa: as empresas que entram no principal índice brasileiro
Prévias do Ibovespa: as empresas que entram no principal índice brasileiro (Imagem: Burak K/Pexels)

A lista atualmente é composta de 91 ativos de 84 empresas e é reavaliado a cada quatro meses. A próxima carteira teórica será vigente entre os meses de janeiro e abril de 2022. 

Além da Positivo e da Porto Seguro, a nova prévia da B3 traz também as ações unitárias da GetNet (GETT11) – essas não tão novas, uma vez que a companhia se separou do Santander (SANB11), que já está no índice, em outubro. 

publicidade

As indicações não surpreendem. Um relatório da XP já apontava a Positivo, por conta de um histórico de volume positivo e um número de ações negociadas, que é alto. Outras que apostam na Positivo é o Bank Of America e BTG Pactual.

Já em entrevista à CNN Brasil, os analistas do setor Bernardo Guttmann e Marco Nardini disseram que a Positivo, além de ser a maior fabricante brasileira na área de tecnologia, acabou ampliando recentemente o seu portfólio e já possuem cerca de 3% do market share total de máquinas de pagamentos do país. 

Um outro ponto destacado pelos analistas foi o crescimento expressivo da receita bruta e a expansão do Ebitda, ou seja, o lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização, neste terceiro semestre. Entre os meses de julho e setembro a receita líquida da Positivo teve um avanço de 62,5% para o valor de R$828,79 milhões.

Já sobre a  Porto Seguro, os analistas Eduardo Nishio, head de research e finanças da Genial Investimentos, Bruno Bandiera e Guilherme Vianna, analistas do setor financeiro da corretora disseram que o destaque é o incremento da frota segurada de 7,8% no terceiro trimestre, além disso, a carteira de crédito chegou a R$12,5 bilhões, uma alta de 41,4%, isso se comparado ao ano de 2020.

Na primeira prévia, blue chips aumentam suas participações

Apesar de companhias menores estreando, as blue chips, cada vez mais, concentram participação relativa. As ações ON da Vale, por exemplo, que hoje corresponde a 12,1% do Ibovespa, passará a ter um peso de 14,829%.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

As ações da vale junto da Petrobras PN (PETR4), Itaú Unibanco PN (ITUB4), Bradesco PN (BBDC4) e Petrobras ON (PETR3) somam 35% do portfólio do índice.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.