Último dia para usar créditos do Nota Paraná para diminuir valor do IPVA 2022

Os paranaenses podem utilizar os créditos do programa Nota Paraná para pagamento total ou parcial do IPVA 2022 até esta terça-feira (30). O período para fazer a transferência dos créditos começou no dia 1º de novembro.

Os proprietários de veículos precisam pagar o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2022. No Paraná, o estado permite que os moradores utilizem os créditos do programa Nota Paraná para pagar parte do tributo ou conseguir o pagamento integral.

A transferência dos créditos do Nota Paraná para a quitação do IPVA 2022 começou no dia 1º de novembro e poderá ser feito até esta terça-feira (30). É importante destacar que os créditos só podem ser utilizados nos veículos de propriedade do contribuinte cadastrado.

O programa Nota Paraná devolve até 30% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para os moradores que pedem a nota fiscal no comércio.

Os créditos podem ser usados para o pagamento do IPVA no site ou aplicativo Nota Paraná. Veja abaixo o passo a passo:

  • Acesse a plataforma;
  • Clique na aba “Minha Conta Corrente”;
  • Selecionar a opção “Transferir Crédito para Pagamento de IPVA”;
  • Informe o número do Renavam do veículo.

Segundo a Secretaria Estadual da Fazenda (Sefa), os créditos do Nota Paraná são cancelados automaticamente após 12 meses. Dessa maneira, os moradores têm o prazo de um ano para resgatar os créditos antes que expirem.

Além de usar para o abatimento do IPVA, o programa que utiliza a nota fiscal também permite transferir os créditos para uma conta corrente e realiza sorteios todos os meses.

São distribuídos 40.103 prêmios aos cidadãos cadastrados, totalizando R$ 2,8 milhões, e 20.010 prêmios que somam R$ 2,2 milhões para as entidades assistenciais cadastradas.

Há também sorteios para instituições da sociedade civil sem fins lucrativos cadastradas no programa. Quem deseja participar basta se cadastrar no site do Nota Paraná e o cidadão ganha um bilhete eletrônico pela primeira compra do mês e, depois, a cada R$ 200 em notas fiscais recebe um novo bilhete.

Todas essas ações visam incentivar os moradores a incluírem o CPF na nota fiscal. Com isso, os impostos chegam aos cofres do Estado que podem ser aplicados nas áreas da saúde, educação e segurança do Paraná.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.