Fluxo de capital em criptomoedas é recorde em novembro, diz CoinShares

Os produtos e fundos de criptomoedas registraram entrada recorde de recursos nos 11 primeiros meses de 2021. O recorde aconteceu apesar das reduções nos valores dos principais ativos registradas nas últimas semanas. Os dados são do setor acompanhados pela CoinShares, divulgados nesta segunda-feira (29), via Reuters.

publicidade

Até 26 de novembro deste ano, o total de recursos dirigidos ao setor foi de US$ 9,5 bilhões. No ano passado, o fluxo total para bitcoin somou US$ 6,7 bilhões. Com relação ao volume semanal, o registro foi de US$ 306 milhões.

Após o lançamento de outro produto de investimento na Europa – um ETF de Bitcoin da Invesco – conforme dados da CoinShares, o bitcoin teve os maiores fluxos de entrada de capital em cinco semanas. O total foi de US$ 247 milhões.

Ao mesmo tempo, o CoinDesk publicou que a gestora de ativos WisdomTree listou três fundos de criptomoedas na bolsa de valores suíça SIX e na Börse Xetra, de Frankfurt.

publicidade

Por 11 semanas seguidas, o bitcoin registrou fluxos positivos de recurso, em um total de US$ 2,7 bilhões, de acordo com a CoinShares. Na semana passada, o fluxo aconteceu após uma redução no preço de 2,3%. Na semana anterior, a queda foi ainda maior, de 10,4%.

Por conta da nova variante do coronavírus, o ômicron, o bitcoin passou por tombo de 9% na última sexta-feira (26). Na ocasião, os investidores venderam ativos de risco.

Em 9 de novembro, essa variante da doença foi identificada pela primeira vez na África do Sul. O Organização Mundial da Saúde (OMS) a classificou como variante de preocupação (VOC). Este é o maior nível de atenção sobre novas variantes. Diante das incertezas sobre a ômicron, o mercado vem operando com cautela.

Inflação pode auxiliar no crescimento das criptomoedas

À Reuters, o presidente do Cryptohopper, Ruud Feltkamp, afirma que — em meio à disparada da inflação — a população vem procurando alternativas para o dinheiro no banco.

Ele acredita que não demorará muito até os investidores observarem isso como uma ocasião de compra ‘barato’. Feltkamp alega que ainda não chegou o meio do ciclo de alta. Por fim, o presidente acrescenta que a elevação da inflação resultará em mais dinheiro direcionado para criptomoedas e ações.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.