BTG reduz preço-alvo das ações da Stone em três vezes

Na segunda quinzena deste mês, as ações da Stone aceleraram o ritmo de queda, indo de US$31,72 em 16 de novembro, para somente US$16,34 na última sexta, 26. De acordo com o BTG Pactual, a empresa de pagamentos brasileira demorará um tempo para reconquistar a confiança do mercado.

O BTG rebaixou sua indicação de compra para neutra e cortou o preço-alvo da empresa de pagamentos de US$ 66 para US$ 22 nos próximos 12 meses. Sendo assim, analistas projetam que ação, listada na Nasdaq, só entregará um terço do potencial de alta esperado anteriormente.

“Em resumo, a Stone fez más escolhas e teve também um tanto de azar. Infelizmente esta é a situação”, disseram os analistas Eduardo Rosman, Thiago Paura e Ricardo Buchpiguel, ao MoneyTimes.

Os analistas projetam um lucro líquido de R$193 milhões, em média, para a Stone no terceiro trimestre, de acordo com dados da Revinitiv, da Reuters. Em compensação, o lucro líquido ajustado foi de R$ 132,7 milhões, caindo 53,9% quando comparado com o resultado do último ano.

No entanto, o BTG ainda prefere dar o “benefício da dúvida” à Stone, ao passo que a diretoria da empresa de pagamentos repensa o negócio gradativamente.

Ações da Stone na mínima histórica

Nesta segunda, 29, as ações da Stone negociadas na Nasdaq atingiram à mínima histórica de US$ 15,75. Este resultado aconteceu após o BTG Pactual se unir ao grupo de bancos que atualizaram para baixo suas projeções para a empresa de pagamentos.

A empresa de maquininhas de pagamento com cartão de crédito abriu capital em outubro de 2018 e em menos de 12 meses, atinge seu nível mais baixo na bolsa.

A desconfiança dos investidores com a Stone vem acontecendo desde o começo deste ano, quando a empresa inglesa Greensill quebrou, acendendo o alerta a respeito dos modelos de concessão de empréstimos de empresas financeiras.

Já mais recentemente, a Stone assustou novamente o mercado quando interrompeu as concessões após um crescimento acelerado da inadimplência não esclarecendo quando voltaria a emprestar dinheiro.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.