O gigante mercado dos animais de estimação é um dos mais promissores; entenda

Mesmo em meio a crise causada pela pandemia do coronavírus, o mercado de pets conseguiu se manter bem no Brasil e no mundo. Por aqui, onde existem mais cães do que crianças, o mercado voltado para os bichinhos de estimação cresceu em meio – e os especialistas acreditam que isto não deve mudar.

De acordo com o instituto PET Brasil, o segmento cresceu 13,5% no ano passado no Brasil, em comparação com 2019.

“O ano foi desafiador para todos os setores, mas nossos resultados mostram um crescimento muito expressivo e reforçam a resiliência do mercado pet”, disse Sergio Zimerman, fundador e diretor executivo da rede de lojas Petz, que cresceu 46,6% no último ano, em comparação com 2019.

Outro fator que ajudou o setor PET em meio a pandemia, foi ter sido classificado como essencial, o que manteve as lojas e clínicas veterinárias abertas em meio as restrições decorrentes da pandemia.

“Com o distanciamento social, as famílias passaram a dar mais atenção a seus animais”, disse Nelo Marraccini, presidente executivo do Instituto Pet Brasil.

De acordo com Sergio, a pandemia fez com que a compra de brinquedos e petiscos para os bichinhos disparasse, além de produtos de higiene e limpeza, uma vez que muitos começaram a dar banho nos pets em casa. 

Petz obtém R$779 milhões em oferta restrita 

A Petz (Pet Center Comércio e Participações) comunicou a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) na última sexta, 19, que aprovados o preço por ação de R$ 19 e o efetivo aumento do capital social da empresa no montante total de R$ 779 milhões, através  da emissão de 41 milhões de novas ações ordinárias, assim como sua homologação, no âmbito da oferta pública de distribuição primária com esforços restritos.

Por conta do aumento do capital social da empresa no âmbito da oferta o novo capital social passou a ser de R$ 1.188.109.851,90, dividido em 435.057.914 ações ordinárias.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.