Tomou a vacina da Janssen? Você precisa da aplicação da 2ª dose

A vacina da Janssen caiu no gosto de muitos brasileiros que tiveram a chance de serem imunizados com ela. Isso porque, ela promete imunidade em dose única. Porém, um anúncio recente feito Ministério da Saúde mudou um pouco essa situação, determinando que essas mesmas pessoas deverão tomar a segunda dose da vacina após dois meses do que seria a dose única. 

A segunda dose da vacina da Janssen é o equivalente à terceira dose para o restante da população brasileira que se imunizou com a CoronaVac, Pfizer e AstraZeneca.

Segundo o Ministério da Saúde, essa decisão foi tomada com o intuito de fazer com que toda a população brasileira complete o esquema vacinal e tenha o reforço desejado e necessário.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que a pasta já possui um quantitativo suficiente de doses da vacina da Janssen, o que não tornará um esforço a ampliação da campanha de vacinação para esse público.

“A sequência é: completou cinco meses da segunda dose, receberá uma dose de reforço, preferencialmente com uma vacina diferente”, destacou Queiroga.

Neste sentido, a distribuição de doses da vacina da Janssen para os estados e municípios começará nesta sexta-feira, 19. Vale pontuar que, apesar da modificação no esquema vacinal deste imunizante em específico, somente a Pfizer solicitou a alteração na bula do antídoto.

Enquanto isso, a Johnson & Johnson, fabricante da vacina da Janssen, prometeu enviar à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), estudos mostrando a eficácia e segurança da dose de reforço desse imunizante até a próxima semana. 

Os anúncios sobre a dose de reforço estão em alta nos últimos dias. Isso porque, o Ministério da Saúde também decidiu ampliar o público autorizado a receber a terceira dose da vacina contra a Covid-19.

A partir de agora, jovens com 18 anos ou mais já podem procurar os postos de saúde novamente, desde que tenham completado cinco meses da aplicação da segunda dose. 

Este é outro ponto alterado, o intervalo entre as doses. Antes, o intervalo era de seis meses e agora foi reduzido para cinco. Junto ao antigo período, poderiam tomar a terceira dose da vacina somente os idosos com 60 anos ou mais, pessoas imunossuprimidas e profissionais da saúde. 

“Graças às informações que temos dos estudos científicos, nós decidimos ampliar a dose de reforço para todos acima de 18 anos que tenham tomado a segunda dose há mais de cinco meses”, disse Marcelo Queiroga.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.