Agronegócio produz mais e ajuda a gerar empregos no Brasil em 2021

Pontos-chave
  • Agronegócio conseguiu manter a empregabilidade em meio a pandemia
  • Agronegócio registrou o melhor resultado na geração de empregos em 10 anos
  • O setor é considerado de extrema importância para a economia brasileira

Em um cenário de crise mundial, poucos são os setores que conseguem seguir fortes e manter as condições de produção e empregabilidade. Um exemplo positivo é o agronegócio, que mesmo diante de uma situação adversa em 2021, abriu 195 mil novas vagas entre os meses de janeiro e setembro. Estas vagas representam um aumento de 87% em comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram abertas 104,04 novas vagas formais.

De acordo com a Casale Equipamentos, empresa que produz maquinário para pecuária intensiva, foi registrado um crescimento de 13% no quadro de empregados contratados. Segundo o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP), o setor industrial respondeu por 28% dos empregos criados na cidade.

Geração de empregos

Ao passo que o Brasil contabiliza cerca de 14,4 milhões de desempregados, nos 8 primeiros meses deste ano, o agronegócio registrou o melhor resultado na geração de empregos em 10 anos, mesmo em meio à pandemia. A conclusão é da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), que avaliou os dados do ano passado do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), divulgados pelo Ministério da Economia.

O que é agronegócio?

O agronegócio é o grupo de atividades econômicas que derivam ou estão ligadas à produção agrícola e seu comércio. O setor é considerado de extrema importância para a economia brasileira.

Ele não é restrito apenas a fazendas e colheitas. Existem diversos exemplos como fabricação de máquinas agrícolas, fornecimento de sementes e produtoras de agroquímicos.

Agronegócio no Brasil 

Segundo dados da Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), até o ano de 2016, a área plantada brasileira havia aumentado 53% em 25 anos.

Sobre a produção, ela obteve um crescimento acentuado de 260%, ao passo que a produtividade disparou 135% no mesmo período. 

O levantamento “Projeções do Agronegócio 2018/2019 – 2028/2029, desenvolvido pelo MAPA, revelou algumas perspectivas interessantes e muito relevantes a respeito do tema.

No ano de 2019, o Brasil obteve a segunda maior safra de grãos da história até maio, com  a produção de 236,7 milhões de toneladas produzidas.

Segundo o estudo, é esperado que a produção brasileira de grãos salte das 236 milhões de toneladas de 2019 para cerca de 300 milhões de toneladas em 2029.

Também é projetado um crescimento de 15,3% na área plantada até 2029, representando  um aumento de mais de 10 milhões de hectares em dez anos.

Por fim, o levantamento revela quais são os 5 principais grãos brasileiros: arroz, feijão, milho, soja e trigo.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.