Aumento no salário dos servidores não será tão fácil como Bolsonaro previa

Uma declaração feita pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, atribuiu uma nova responsabilidade ao uso da verba poupada por meio da PEC dos Precatórios, caso seja aprovada. Trata-se da promoção de um aumento no salário dos servidores públicos. 

Aumento no salário dos servidores não será tão fácil como Bolsonaro previa
Aumento no salário dos servidores não será tão fácil como Bolsonaro previa. (Imagem: FDR)

A promessa foi feita durante uma coletiva de imprensa realizada em Bahrein, no Oriente Médio, onde Bolsonaro cumpre um roteiro de visitas que reúne três países.

Mas antes, é importante lembrar que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, nada mais é do que a intenção de obter a autorização do Congresso Nacional para parcelar as dívidas judiciais ganhas pelo povo contra o Governo Federal. 

Os precatórios de 2022 giram em torno de R$ 91 bilhões, mas somente uma parte de, aproximadamente, R$ 40 bilhões serão parceladas em até dez anos caso o texto seja aprovado pelos senadores até o final desta semana.

A primeira parcela consiste em uma entrada de 15% sobre o valor total da dívida, e o saldo seria pago em nove parcelas anuais. 

A PEC dos Precatórios foi criada pelo Ministério da Economia com o propósito de, através do parcelamento, abrir um espaço no Orçamento da União e remanejar o montante poupado para financiar o programa substituto do Bolsa Família, o Auxílio Brasil.

Isso porque, o governo pretende elevar o valor do benefício e ampliar o número de inscritos, mas não possui verba para custear as despesas prometidas. 

Contudo, especialistas já afirmaram que, mesmo com a aprovação da PEC dos Precatórios, o orçamento da transferência de renda continuaria apertado. Por esta razão, a fala do presidente sobre aumentar o salário dos servidores públicos causou certa preocupação. Bolsonaro disse o seguinte na entrevista:

“Eu conversei com [o ministro] Paulo Guedes. Em passando a PEC dos Precatórios, tem que ter algum espaço para dar algum reajuste. Não é o que eles merecem, mas é o que podemos dar. […] Todos os servidores federais, sem exceção. Concurso público: apenas o essencial”, afirmou o presidente da República. 

Com esta declaração sobre o aumento no salário dos servidores públicos, Bolsonaro simplesmente ignora todos os alertas feitos pela equipe técnica do Governo Federal há cerca de três meses.

O presidente já obteve todas as explicações necessárias sobre o uso da verba obtida pela PEC, se aprovada, mas mesmo assim, insiste em fazer promessas que não conseguirá cumprir.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.