Bolsa de Valores da Favela: Investimentos a partir de R$ 10 para morador da comunidade

Foi anunciado pelo G10 Favelas, grupo de líderes e empreendedores das dez maiores favelas do país, o lançamento da Bolsa de Valores da Favela, novidade que permite o investimento em negócios concebidos dentro das comunidades. Até agora, 18 empreendimentos foram considerados prontos para as primeiras ofertas públicas de ações, as IPOs.

“Estamos mostrando nosso potencial de negócios, gerando trabalho e renda e ajudando os moradores da favela a empreender”, disse Gilson Rodrigues, presidente do G10 Favelas e líder comunitário de Paraisópolis.

Dois negócios serão disponibilizados a partir do dia 19 de novembro: o Favela Brasil Express e o G10 Bank Participações. O valor do investimento inicial é a partir de 10 reais e pode ser efetuado através da plataforma DIVI•hub.

“O investidor poderá comprar um pedacinho de cada negócio e receber rendimentos baseados em receitas ou lucros”, explicou o G10 Favelas.

O Favela Brasil Express, é um serviço de entrega que atende áreas que as plataformas convencionais não abrangem e está presente em 8 favelas do Brasil. Por sua vez, o G10 Bank é uma instituição financeira com foco em financiamento para MEIs em comunidades.

“Expandimos nosso negócio para Heliópolis, Diadema, Capão Redondo e até para a Rocinha (no Rio de Janeiro). O negócio é simples: quando o cliente de marcas parceiras como Americanas e Dafiti coloca o CEP, o sistema reconhece a localidade e manda para o “hub” de Giva, cujos funcionários (são mais de cinquenta registrados) completam a etapa final com bikes e um triciclo. Dá para entregar uma geladeira? “Ainda não apareceu, mas se pintar a gente entrega, claro, disse Givanildo Pereira, o Giva, 21, presidente da Favela Brasil Express.”

Ele acredita que a startup surgiu para revolucionar a entrega nas comunidades. Somente na última semana, o Favela Brasil Express atingiu a marca de 100.000 entregas efetuadas.

“Vamos doar toda a remuneração da DIVI•hub para o G10 Favelas para a compra de cestas básicas”, afirmou o CEO da DIVI, Ricardo Wendel.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.