Governo do Rio promete publicar hoje (25) ordem que desobriga o uso de máscaras

No Rio de Janeiro o uso de máscaras pode deixar de ser obrigatório. Nessa segunda-feira (25), a prefeitura municipal deve publicar um decreto flexibilizando as medidas de contenção do novo coronavírus. Com o andamento da campanha de vacinação, a gestão presente desobrigar algumas ações mais restritivas.

A luta contra o novo coronavírus permanece, mas há regiões que já passaram a flexibilizar algumas medidas de segurança. No Rio de Janeiro, o uso de máscara pode deixar de ser obrigatório. A proposta está sendo avaliada pela Secretaria Estadual de Saúde.

“Esse decreto é liberado quando atingirmos 65% de vacinados, no momento estamos em 64,4%, portanto a nossa expectativa é que aconteça hoje. (…) Nós estamos na 9ª semana com redução de número de casos e de internações por Covid-19. Então, Isso vai dando segurança para a gente em cada etapa de flexibilização”, afirmou o secretário de Saúde Daniel Soranz.

Flexibilidade nas medidas contra a covid-19

Antes de liberar a população, o projeto deverá ser aprovado pelo governo do estado que até o momento mantém em vigor o decreto de utilização obrigatória de mascaras. No entanto, a gestão municipal defende que neste momento já é possível minimizar as restrições.

É válido ressaltar que o assunto já foi analisado na segunda etapa do plano de retomada da cidade, sendo o projeto elaborado pelo Comitê Especial de Enfrentamento à Covid-19.

“Ainda tem 230 mil pessoas que não voltaram para tomar a segunda dose na data correta. Se elas tivessem retornado para tomar a segunda dose na data correta, talvez estivéssemos em um momento epidemiológico ainda melhor. Então, é muito importante que quem ainda não tomou a segunda dose procure um posto de saúde para se vacinar“, alertou Soranz.

De acordo com a prefeitura, 64,4% dos cariocas estão imunizados. Além de desobrigar as máscaras, vem sendo defendido também a realização de eventos em locais abertos para até 1.000 pessoas.

Sendo nesse caso o uso de máscaras obrigatório, além da abertura de boates para pessoas com esquema vacinal completo, com 50% da capacidade.

“Vamos sempre seguir aquilo que o comitê científico disser, e o secretário [de Saúde] Daniel Soranz toma a decisão final”, afirmou o prefeito Eduardo Paes (PSD).

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.