Vai começar a investir? Saiba como identificar seu perfil de investidor

Para muitos brasileiros, a palavra investimento ainda é sinônimo de roleta russa ou apostas de alto risco. Mas não é bem assim. É verdade que muitas pessoas acabam colhendo frustrações ao investir, mas a maioria delas começa sem ao menos conhecer as características do seu perfil de investidor, e os tipos de investimentos mais adequados à ele. 

Toda pessoa precisa identificar o seu perfil antes de começar a investir. Mapeando seus objetivos, necessidades e prioridades, expectativas de prazos para resgatar os recursos, além dos riscos que está disposta a tolerar. 

De acordo com a Resolução nº 30 da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), os bancos e instituições financeiras são obrigadas a prover um questionário de identificação de perfil a cada pessoa que deseje iniciar a investir. É o chamado teste de suitability

Neste questionário são fornecidas informações como idade, perspectivas de valores a serem aplicados, periodicidade, finalidade do investimento e sua relação com perdas nos investimentos. 

Quando o investidor iniciante compreende o seu perfil e traça sua estratégia de investimentos de acordo com ele, ficará muito mais fácil encontrar produtos que sejam mais adequados às suas reais expectativas e frustrações serão evitadas. Vamos conhecer então os 3 perfis de investidores mais comuns. 

Tipos de perfil de investidor

1. Conservador

O investidor conservador prioriza a segurança nos seus investimentos e não se sente confortável com possíveis perdas, ou seja, a sua tolerância ao risco é baixíssima.

Logo, ele acaba abrindo mão de rentabilidades maiores pois têm maior necessidade de preservar o patrimônio. Ele também priorizará a liquidez, ou seja, a possibilidade de resgatar os recursos investidos no curto prazo.

Os investimentos mais adequados para os conservadores são os de renda fixa, cujas expectativas de rentabilidade, apesar de menores, são mais previsíveis, como, por exemplo, títulos do Tesouro Direto, CDBs, LCIs, LCAs, Fundos de Investimento em Renda Fixa, etc. 

2. Moderado

O investidor moderado aceitará um pouco mais de risco em busca de uma rentabilidade maior e o prazo de resgate será um pouco mais longo.

Além dos investimentos de renda fixa, ele poderá investir uma parte dos seus recursos em em produtos de renda variável, como ações e fundos imobiliários.

3. Arrojado (ou agressivo)

O investidor arrojado, também chamado de agressivo, é aquele que busca retornos ainda mais altos e está disposto a abrir mão de parte da segurança, investindo um percentual maior da sua carteira em investimentos mais arriscados.

Além das ações, ele também poderá incluir opções e contratos futuros dentre as alternativas de investimento. Geralmente, investem visando o longo prazo, ou seja, não pretendem resgatar o dinheiro investido em um prazo menor que 7 anos. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Karem Ochsendorf
Formada em Engenharia Elétrica com ênfase em Telecomunicações, e graduanda em Filosofia. Atualmente, pesquisa e trabalha como Educadora Financeira com mais de 10 anos de experiência no mercado. No FDR, possui sua própria coluna com dicas e orientações sobre como lidar com as finanças de maneira positiva.