Lista de produtos que ficarão mais caros durante a temporada da Black Friday

Aguardada por consumidores de todo o país, a Black Friday costuma oferecer diversos produtos por preços especiais. Apesar disso, esta temporada do evento pode ter menos itens promocionais. Além disso, as compras podem ficar mais caras por conta da falta de componentes e matérias-primas.

Segundo empresários do setor consultados pelo UOL, a indústria brasileira foi afetada pela falta de itens essenciais para a produção de itens. De modo geral, a dificuldade tem afetado mais o setor de automóveis. Contudo, o impacto tem sido observado no de construção civil e eletrodomésticos.

Componentes utilizados na produção de bens duráveis — como eletrodomésticos, eletroportáteis, telefones e automóveis — estão mais caros. Os reajustes são próximos a 200%. Neste cenário, os empresários alegam que os aumentos devem ser repassados ao consumidor final.

Por conta da pandemia de covid-19, as cadeias de produção foram afetadas. No início das medidas impostas de isolamento, houve a diminuição na produção de matérias-primas e transporte de mercadorias.

Após este período, com a rápida retomada das atividades, as solicitações de fornecimento aconteceram ao mesmo tempo — pelas empresas, em geral, de diversos setores. Nesta situação, toda a cadeia abastecedora precisou dar conta dos pedidos atrasados. Além disso, foi preciso direcionar as novas solicitações.

Exemplos de produtos que ficarão mais caros nesta temporada da Black Friday

Itens amplamente vendidos na Black Friday, como celulares, laptops, TVs e geladeiras devem ser afetados com a alta dos preços.

Ao UOL, o presidente da Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletrônicos (Eletros) alega que a elevação dos preços será inevitável. Contudo, ele declara que os fabricantes atenderão os pedidos dos lojistas.

No acumulado dos 12 meses encerrados em setembro, dados da consultoria GfK indicam que houve os seguintes reajustes para esses produtos: laptops (+40%), smartphones (+30%), TVs (30%) e geladeiras (13%).

Outro item que deve ser visto por valores maiores é o carro. Diante do aumento dos preços das matérias-primas, os reajustes já têm sido repassados aos consumidores.

Na média, no acumulado de 12 meses, até setembro, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) informa que o valores dos carros novos tiveram alta de 10,74%.

Neste ano, a Black Friday acontecerá no dia 26 de novembro. De modo geral, o evento acontece na última sexta-feira de novembro.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.