Após novo recorde nos bitcoins, veja o que pode movimentar a moeda nesta segunda (18)

Nesta última semana, que se encerrou no sábado (16), o bitcoin registrou recorde de fechamento. A criptomoeda chegou a aproximadamente US$ 61,5 mil. Com isso, o valor recente nos bitcoins esteve acima do encontrado na primeira semana de abril deste ano, a cerca de US$ 60 mil.

Na manhã desta segunda-feira (18), a criptomoeda chegou a uma valorização acima de US$ 62 mil. No mercado do bitcoin, algumas notícias podem movimentar a cotação do bitcoin e a perspectiva dos investidores, conforme apurado pelo InfoMoney.

Fatos que podem movimentar o bitcoin

Nesta segunda, a Bakkt — bolsa de criptomoedas com foco em clientes institucionais — abre capital na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE). Essa listagem acontece após a fusão com uma empresa de depósito especial, a VPC Impact Acquisition.

Nesta terça-feira (19), o ETF de futuros de Bitcoin da Bitcoin ProShares será listado na NYSE. Este ETF não investe diretamente em Bitcoin. A aplicação acontece em contratos futuros da moeda digital negociados na bolsa de derivados de Chicago (CME).

O InfoMoney analisa que o produto tem sido visto como fundamental para oferecer novos investidores para o ativo. Neste cenário, o site destaca os institucionais.

A gestora BLP Asset anunciou a disponibilização de outro fundo de criptomoedas no Brasil regulado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O lançamento será do BLP Digital 40 FIM. Este é um fundo feeder para investidores qualificados.

A maior gestora de fundos de criptoativos mundial. Grayscale, considera mudar seu principal produto em um ETF de Bitcoin nos Estado Unidos.

O CEO da controladora Digital Curreny Group, pelo Twitter no último sábado (16), sugeriu que o GraysCale Bitcoin Trust poderá se tornar em um ETF aprovado pela CVM dos EUA (SEC). O ETF investiria diretamente e bitcoin.

Outro fato que pode impactar o mercado de bitcoin é que o Tesouro dos EUA identificou cerca de US$ 5,2 bilhões em transações com a criptomoeda que estariam ligados aos 10 principais pagamentos por ataques de ransomware nos últimos 10 anos.

O ransomware se refere a um vírus que criptografa os arquivos do computador da vítima. Com isso, há o sequestro de dados em troca do pagamento de resgate. Normalmente, a troca ocorre em criptomoedas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.