Cesta básica de Pernambuco teve aumento de R$ 10,62 no último mês, diz Procon

De acordo com o Procon Pernambuco, o valor da cesta básica na Região Metropolitana do Recife teve um aumento de 1,91% no mês de setembro. Esse reajuste equivale a R$ 10,62 e impacta 51,49% sobre o valor do salário mínimo.

Entre os dias cesta básica 20 a 25 de setembro de 2021 o Procon Pernambuco realizou uma pesquisa sobre o preço da cesta básica na Região Metropolitana do Recife. De acordo com os dados obtidos, os conjuntos de itens tiveram um aumento de 1,91% comparado ao mês de agosto do mesmo ano.

Com isso, o valor da cesta básica na capital passou de R$ 555,78 no mês de agosto para R$ 566,40 em setembro. Segundo a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, esse aumento impacta 51,49% do salário mínimo do consumidor pernambucano.

O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, afirmou que diante desse cenário de crise, toda forma de ajudar a população pernambucana a economizar é válida. Por esse motivo, a pesquisa sobre a cesta básica realizada pelo Procon é uma prioridade do governo Paulo Câmara (PSB).

Na pesquisa realizada em setembro do ano passado pelo Procon-PE, a cesta básica custava R$ 449,22 comprometendo 42,99% no salário mínimo. Diante disso, em 12 meses o aumento foi de R$ 117,18, equivalente a 26,09%.

Durante esse período, os principais itens responsáveis pelo grande aumento da cesta foi o leite em pó integral de 200 gramas, que passou de R$ 2,49 em 2020 para R$ 4,59 neste ano. Esse aumento equivale a 84,34%.

Outro item que também impactou no preço da cesta básica foi o quilo do frango inteiro, que passou de R$ 4,95 para R$ 8,89, tendo um aumento de 79,60%. A cesta é composta por 13 itens considerados essenciais e básicos para a sobrevivência e desenvolvimento de uma pessoa. São eles:

  • Carne;
  • Leite;
  • Feijão;
  • Arroz;
  • Farinha;
  • Batata;
  • Legumes (tomate);
  • Pão francês;
  • Café em pó;
  • Frutas (banana);
  • Açúcar;
  • Banha/óleo;
  • Manteiga.

De acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o mês de setembro teve o maior resultado desde o início do Plano Renal, há 27 anos. Comparado ao mesmo período do ano passado, saltou de 0,64% para 1,16%.

O aumento do IPCA também afetou a capital pernambucana que atingiu 1,10% em setembro, sendo o maior índice do ano. De acordo com o IBGE, responsável pela pesquisa, dos nove grupos de produtos e serviços analisados, oito tiveram alta em setembro.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.