Receita Federal registra 870 mil contribuintes na malha fina do IRPF 2021

Nesta quinta-feira, 30, a Receita Federal divulgou que 809.302 declarações do Imposto de Renda 2021 caíram na malha fina. Este montante representa 2,4% do total de declarações entregues neste ano, que totalizaram 36 milhões.

Receita Federal registra 870 mil contribuintes na malha fina do IRPF 2021
Receita Federal registra 870 mil contribuintes na malha fina do IRPF 2021 (Imagem: Reprodução 6 Minutos)

A Receita informou que 666.647 declarações possuem imposto a restituir, 181.992 declarações com imposto a pagar e outras 20.663 com saldo zero.

Os motivos principais que levaram a retenção das declarações foram:

  • Omissão de rendimentos sujeitos ao ajuste anual (de titulares e dependentes declarados), 41,4%
  • Deduções da base de cálculo (principal razão da dedução: despesas médicas), 30,9%
  • Diferenças no valor do IRRF entre o que está na Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (Dirf) e o que foi declarado pela pessoa física e outros como, falta de informação do beneficiário em Dirf, e diferença entre o valor informado entre a DIRPF e a Dirf, 20%
  • Por fim, a última razão é em decorrência de deduções do imposto devido, recebimento de rendimentos acumulados, e divergência de informação a respeito de pagamento de carnê-leão e/ ou imposto complementar, 7,7%.

O que fazer se cair na malha fina?

Malha fina significa que sua declaração ficará retida na Receita Federal em decorrência de alguns erros, sejam eles valores errados, omitir rendimentos, informações cadastrais erradas, entre outros motivos.

Para contestar a decisão da Receita, o contribuinte deve acessar o sistema e-CAC e preencher o formulário.

Para ter acesso ao extrato do Imposto de Renda será preciso usar o código de acesso que é gerado na próprio site do órgão, ou certificado digital emitido por autoridade habilitada.

Após abrir o pedido, o contribuinte deve abrir um Dossiê Digital de Atendimento (DDA) do tipo Impugnação de Notificação de Lançamento IRPF, e juntar defesa e documentos que façam a comprovação das alegações.

Quando o caso foi solucionado, o contribuinte sai da malha fina e se tiver direito, vai receber a restituição nos próximos lotes residuais.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA