Após altas no gás de cozinha, projeto cria benefício para baixa renda custear botijão

Nesta quarta-feira (29), a Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei que cria o “Desconto Gás”. Este é um subsídio mensal pago pelo governo, destinado às famílias de baixa renda para a compra de gás de cozinha. Com a aprovação simbólica, sem a contagem de votos, o texto seguirá para o Senado.

Após altas no gás de cozinha, projeto cria benefício para baixa renda custear botijão
Após altas no gás de cozinha, projeto cria benefício para baixa renda custear botijão (Imagem: Marcello Casal/Agência Brasil)

Conforme o texto, o Desconto Gás será oferecido às famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com renda familiar per capita menor ou igual a meio salário mínimo, ou que tenham entre seus membros quem receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Segundo o projeto, de autoria do deputado Carlos Zarattini (PT-SP), o Executivo deve regulamentar, em até 60 dias após a publicação da lei, os critérios sobre as famílias que poderão obter o benefício, assim como a periodicidade.

De qualquer modo, as parcelas não podem ser pagar com intervalo acima de 60 dias. O relator, deputado Christino Aureo (PP-RJ) acatou uma emenda para dar prioridade às mulheres vítimas de violência doméstica — que estejam sob monitoramento de medidas protetivas de urgência, inscritas no CadÚnico.

A quantia do benefício será fixada semestralmente. O valor mínimo será de 50% da média do preço nacional de referência do botijão de 13 quilos. A base será o Sistema de Levantamento de Preços (SLP) da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O subsídio será oferecido na forma de um crédito pecuniário. A disponibilização acontecerá por meio de cartão eletrônico ou meio equivalente. O uso deverá ser, de forma exclusiva, para compra de gás de cozinha de revendedores autorizados.

Preço do gás de cozinha vem aumentando ao longo dos meses

Segundo a ANP, o valor médio do botijão aumentou 34% — entre maio de 2020 e agosto deste ano. O preço médio passou de R$ 69,54 para R$ 93,48 no período. Na terceira semana de setembro, a ANP informou que o valor médio já era de R$ 98,70.

Em seu parecer, o relator da matéria destacou a dificuldade de as famílias em situação de extrema pobreza obterem gás de cozinha no preço comercializado atualmente.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do FDR produzindo conteúdo sobre economia.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA