Bolsonaro anima eleitores sobre gás de cozinha ‘Se Deus quiser, vai cair pela metade’

Uma fala interessante do presidente Jair Bolsonaro tem circulado pela internet nos últimos dias. Trata-se da possibilidade de o preço do gás de cozinha cair pela metade em breve.

Bolsonaro anima eleitores sobre gás de cozinha 'Se Deus quiser, vai cair pela metade'
Bolsonaro anima eleitores sobre gás de cozinha ‘Se Deus quiser, vai cair pela metade’. (Imagem: Portal de Pinhal)

A suposição foi feita mediante a intenção do Governo Federal em autorizar a venda direta do gás de cozinha se os impostos que incidem sobre a produção e comercialização deste produto pudessem ser zerados. Esta seria a maneira de o preço do gás de cozinha cair pela metade.

O gás de cozinha e o combustível são dois de tantos produtos que têm passado por reajustes constantes e expressivos. São os que mais se destacam nesta instabilidade e afetam o consumidor brasileiro.

Por isso, há meses, Bolsonaro tem tentado incluí-los em seus discursos na tentativa de transferir a responsabilidade das altas para os governadores.

“O preço do gás onde é engarrafado está na casa dos R$ 50. Não justifica na ponta da linha estar custando R$ 130. Esse preço vai cair à metade, se Deus quiser, pode ter certeza”, afirmou o presidente.

A declaração de Bolsonaro foi feita durante um evento que aconteceu em Boa Vista, onde o presidente anunciou a entrega de obras do Linhão do Tucuruí.

Mesmo após atacar os governadores os responsabilizando pelo preço alto do gás de cozinha, Bolsonaro se referiu ao governador de Roraima, Antonio Denarium, informando que ele reduziu o imposto sobre o produto de 17% para 12%.

Neste sentido, o chefe do Executivo Federal destacou que com auxílio parlamentar os estados de Roraima e Amazonas serão capazes de recorrer à compra direta do gás de cozinha.

Na ocasião, ele também citou uma Medida Provisória (MP) que está em trâmite na Câmara dos Deputados e dispõe sobre a venda direta do etanol e do álcool, barateando o preço do combustível nas bombas.

Durante o discurso, Bolsonaro se vangloriou de ter zerado no início deste ano o PIS/Cofins, incidente sobre o preço dos combustíveis.

Vale lembrar que em uma de suas transmissões ao vivo, Bolsonaro sugeriu que o consumidor “pegue o caminhãozinho” e compre o gás de cozinha diretamente na refinaria para garantir um preço melhor.

Porém, essa atitude não é permitida, pois é necessária contar com o intermédio da distribuidora.

Em nota, a Associação Brasileira das Entidades Representativas das Revendas de Gás LP (Abragas), disse que a maneira como o chefe do Executivo trata sobre o assunto é desprezível. A associação explicou que a proposta de Bolsonaro em zerar os impostos para o preço do gás de cozinha cair pela metade não é possível. 

Isso porque, “o gás já custa na Petrobras em média R$48,00 por botijão de 13kg e o ICMS mais R$12,50 em média nacional!”, explicou.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA