Bolsa Família tem 2,3 milhões de pessoas aguardando na fila de espera

Pontos-chave
  • Bolsa Família tem fila de concessão congelada;
  • Nordeste é a região mais afetada com cidadãos sem acesso ao abono;
  • Governo atualiza regras de concessão.

Levantamento revela montante sem acesso aos projetos sociais do governo federal. Na última semana, o Consórcio Nordeste fez um estudo onde pode comprovar que há cerca de 2,3 milhões de brasileiros na fila de espera do Bolsa Família. O grupo já está inscrito no Cadastro Único, mas não teve retorno do Ministério da Cidadania.

Bolsa Família tem 2,2 milhões de pessoas aguardando na fila de espera (Imagem: Ana Nascimento/CCE)
Bolsa Família tem 2,3 milhões de pessoas aguardando na fila de espera (Imagem: Ana Nascimento/CCE)

As liberações pelo Bolsa Família permanecem travadas no país. Um levantamento do Consórcio Nordeste, grupo que reúne especialistas e secretários dos nove estados da região, releva que o Ministério da Cidadania congelou a entrada de novos segurados no programa, sendo essa região a mais afetadas.

Número de pessoas nas filas do Bolsa Família por região

De acordo com o levantamento, o Nordeste é o lugar com o maior número de solicitações não respondidas. Somente nessa região há 844,372 brasileiros aguardando a aprovação do governo.

É válido ressaltar que esse é o território de maior oposição do presidente Jair Bolsonaro, o que segundo sociólogos justifica tal situação.

Nas demais regiões as filas estão da seguinte forma:

  • Nordeste  – 844.372;
  • Norte – 247.885;
  • Sudeste – 834.564;
  • Centro-Oeste – 138.503
  • Sul – 205.941

Detalhes sobre as filas de concessão

Todos esses segurados já tiveram seus dados aprovados no Cadastro Único, o que significa que se adequam as regras de inclusão do projeto. Segundo o levantamento, o grupo se caracteriza por estar em situação de pobreza e extrema pobreza, contendo crianças e adolescentes entre 0 e 17 anos.

Segundo o governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, foi enviado, para o Ministro da Cidadania, um documento pedindo uma breve justificação para a não aprovação desses brasileiros.

No texto, o gestor exige que sejam esclarecidos os critérios de entrada, subentendendo que há uma desigualdade na seleção do BF.

“A negação de um direito legítimo como o Bolsa Família a milhares de famílias mais pobres, é uma atitude desumana!”, disse. “Estou falando de pessoas que amanhecem o dia e com o desemprego e carestia não tem como garantir o café da manhã, o almoço e nem o jantar nem hoje e nem amanhã”.

“Veja que só no Nordeste são 844.372 famílias, não se trata de um número: são milhões de pessoas passando fome. Estamos falando de 2.271.265 famílias no Brasil nesta situação de encaminhar o pedido, ter o direito e não serem atendidas. É o país sonegando o pão de cada dia para mães e suas famílias”, afirmou Dias em seu texto.

Quem pode se beneficiar com o Bolsa Família?

  • Famílias extremamente pobres que têm renda mensal de até R$ 89,00 por pessoa
  • Famílias pobres que têm renda mensal entre R$ 89,01 e R$ 178,00 por pessoa
  • Famílias pobres participam do programa, desde que tenham em sua composição gestantes e crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos
Bolsa Família tem 2,2 milhões de pessoas aguardando na fila de espera (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)
Bolsa Família tem 2,2 milhões de pessoas aguardando na fila de espera (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

Lista das documentações analisada pelo Governo Federal

  • Certidão de nascimento
  • Carteira de identidade
  • Cadastro de Pessoa Física (CPF)
  • Carteira de Trabalho
  • Título de eleitor
  • Comprovante de residência
  • Para os dependentes: certidão de nascimento e RG

Valores pagos pelo Bolsa Família em 2021

  • Benefício Básico: Famílias em situação de extrema pobreza – R$ 89,00 mensais
  • Benefício Variável: Famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza que tenham em sua composição gestantes, nutrizes (mães que amamentam), crianças e adolescentes de 0 a 15 anos – R$ 41,00 e cada família pode acumular até 5 benefícios por mês, chegando a R$ 205,00
  • Benefício Variável Jovem: Famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza e que tenham em sua composição adolescentes entre 16 e 17 anos – R$ 48,00 por mês e cada família pode acumular até dois benefícios, ou seja, R$ 96,00
  • Benefício para Superação da Extrema Pobreza: famílias em situação de extrema pobreza. Cada família pode receber um benefício por mês – o valor é calculado a partir da renda da família

Caso o Governo Federal modifique os valores de recebimento do programa, atualizaremos a lista. Para acompanhar mais informações sobre o Bolsa Família, acesse nossa página exclusiva do projeto.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA