Governo está pressionado a pagar o novo Bolsa Família? Há quem diga que sim!

Auxílio Brasil se transforma em obrigação para o governo federal. Diante do atual cenário de crise econômica e política, o presidente Jair Bolsonaro vem se sentindo cada vez mais pressionado para implementar o novo Bolsa Família. O programa funcionará como uma estratégia para sua reeleição em 2022.

Governo está pressionado a pagar o novo Bolsa Família? Há quem diga que sim! (Imagem: Exame / Arte / Divulgação / Evaristo Sá)
Governo está pressionado a pagar o novo Bolsa Família? Há quem diga que sim! (Imagem: Exame / Arte / Divulgação / Evaristo Sá)

A consolidação de um novo projeto social se transformou em uma grande dor de cabeça para o governo federal. Há meses o presidente Jair Bolsonaro afirma que irá criar reformular o Bolsa Família, liberando mensalidades superiores a R$ 300 para a população de baixa renda. A realização da proposta, no entanto, não se encaixa na contabilidade pública.

Novo Bolsa Família se torna urgente no governo

O principal motivo para que o programa seja implementado é a necessidade de retomar a popularidade de Bolsonaro. Desde o feriado de 7 de setembro, quando o chefe de estado ameaçou as principais instancias nacionais e foi acusado de violar a constituição, o índice de reprovação do seu governo chegou a quase 60%.

Com isso, Bolsonaro passou a trabalhar com mais foco na aprovação do novo Bolsa Família, sob a esperança de garantir esse eleitorado em sua candidatura. A previsão é de que mais de 17 milhões de pessoas sejam contempladas pelo projeto, número significativo na corrida pela presidência.

É válido ressaltar ainda que Bolsonaro tem como principal concorrente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, conhecido mundialmente pela sua forte atuação e comprometimento com as políticas públicas sociais.

Lula se transformou em referencia por consolidar o Bolsa Família e criar demais projetos para os brasileiros mais pobres, como o Minha Casa Minha Vida, Prouni, Fies, Farmácia Popular, entre outros.

Auxílio Brasil pode ser concedido a partir de novembro

Se a agenda de Bolsonaro se cumprir, o novo projeto passará a ser pago a partir de novembro. Porém, até o momento não foi definida sua forma total de custeio, uma vez em que o valor acima dos R$ 35 bilhões do Bolsa Família ultrapassa o teto orçamentário determinado pelo Congresso Nacional.

Ao longo das próximas semanas, a equipe do ministério da economia deverá solucionar o problema para a definição do pagamento que substituirá o atual Bolsa Família e o auxílio emergencial.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA