Discurso de Bolsonaro na ONU fala sobre US$ 800 de auxílio emergencial

Discurso de Bolsonaro na ONU repercute negativamente sob acusações de mentiras. Nessa terça-feira (21), o presidente da república participou da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas. Durante sua fala, afirmou que o governo brasileiro concedeu um auxílio emergencial de US$ 800 para 68 milhões de pessoas, gerando surpresa para a população.

Discurso de Bolsonaro na ONU fala sobre US$ 800 de auxílio emergencial (Imagem: Gazeta do Povo)
Discurso de Bolsonaro na ONU fala sobre US$ 800 de auxílio emergencial (Imagem: Gazeta do Povo)

A participação de Bolsonaro na Assembleia Geral da ONU está entre os assuntos mais comentados nas redes sociais e nos portais de notícia. Apesar da representatividade do evento, o que vem se destacando são os números apresentados pelo presidente, que não condizem com a realidade brasileira.

Auxílio emergencial de US$ 800

Segundo Bolsonaro, como medida de contenção da pandemia do novo coronavírus, seu governo pagou um auxílio de US$ 800 para 68 milhões de pessoas.

A informação, no entanto, é falsa, uma vez em que esse quantitativo significaria uma parcela acima de R$ 4 mil, sendo o atual valor do projeto de R$ 150 ou R$ 375.

“As medidas de isolamento e lockdown deixaram um legado de inflação, em especial dos gêneros alimentícios, no mundo todo. No Brasil, para atender aqueles mais humildes, obrigados a ficar em casa por decisão de governadores e prefeitos e que perderam sua renda, concedemos um auxílio emergencial de 800 dólares para 68 milhões de pessoas em 2020”, disse Bolsonaro na ONU.

Para exibir tais números, Bolsonaro levou em consideração todos os depósitos feitos em 2020, quando o projeto tinha uma mensalidade máxima de R$ 1.200.

Além disso, o chefe de estado somou os acréscimos do atual câmbio, fazendo com que o número se tornasse justificável.

No entanto, ao mencionar a quantia ao longo de seu discurso, as informações apareceram totalmente fora de contexto, dando a subentender que essa seria a mensalidade paga atualmente.

O presidente também não justificou se os US$ 800 foram equivalentes ao acumulo de todo ano ou se cada mensalidade teria esse custo. Além disso, também citou os cortes e redução de mais de 50% nas parcelas pagas em 2021.

Diante da situação, diversos internautas passaram a se manifestar contra o chefe de estado, afirmando que ele estaria apresentando ao mundo um Brasil totalmente fora da atual realidade.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA