Caixa anuncia redução de taxas do crédito imobiliário; quem vai pagar menos?

A Caixa Econômica anunciou nesta quinta,16, uma redução na taxa de juros da modalidade de financiamento imobiliário atrelada à poupança. A instituição segue um caminho contrário ao da maioria dos outros bancos que vem aumentando suas taxa.

Caixa anuncia redução de taxas do crédito imobiliário; quem vai pagar menos?
Caixa anuncia redução de taxas do crédito imobiliário; quem vai pagar menos? (Imagem: Exame)

A taxa de financiamento desta modalidade na Caixa que está em 3,95% ao ano acrescido do rendimento da poupança, cairá 0,4 ponto percentual, indo para 2,95% ao ano. A nova taxa começa a valer no dia 18 de outubro.

Pedro Guimarães, presidente da Caixa, já havia antecipado esta queda dos juros no banco. Porém, ela ficou limitada a apenas uma das modalidades de financiamento que o banco oferece, justamente a que tem o menor risco para a instituição.

Por outro lado, os bancos privados iniciaram um processo de elevação de taxas em meio as altas recentes da taxa básica de juros, a Selic.

O Itaú, por exemplo, subiu nesta quarta, 15, os juros da modalidade tradicional do crédito imobiliário, de 7,30% ao ano mais TR (taxa referencial, que está zerada desde 2017) para 8,30% ao ano mais TR.

O movimento de alta nos juros também acontece no Santander. No último dia 4, a instituição elevou sua taxa de crédito imobiliário tradicional, que começava em 7,99% ao ano + TR para 8,99% ao ano mais TR. Esta é segunda alta recente adotada pelo banco.

O BB também aumentou recentemente suas taxas. O crédito tradicional atualmente é concedido com juros partindo de 6,85% ao ano mais TR. No mês passado, era cobrada uma taxa partir de 6,39% + TR.

Demais financiamentos seguem inalterados 

Os juros cobrados na linha tradicional, indexada à taxa referencial e as modalidades corrigidas pela inflação e com juros fixos, em meio a alta da Selic e do índice de preços, permanecem iguais.

A Caixa, líder no mercado, possui um financiamento imobiliário que concede um prazo de até 35 anos e carência de seis meses para começar a pagar. O banco também financia 100% do valor do imóvel retomado em caso de inadimplência do mutuário.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA