Cartão Prato Cheio distribuiu auxílio alimentar para 38 mil famílias, diz secretária

A secretária de Desenvolvimento Social do Distrito Federal e a primeira-dama do DF, Mayara Noronha, afirmou que o Cartão Prato Cheio contempla 38 mil famílias. Com isso, oferece segurança alimentar às famílias em situação de vulnerabilidade social.

Cartão Prato Cheio distribuiu auxílio alimentar para 38 mil famílias, diz secretária
Cartão Prato Cheio distribuiu auxílio alimentar para 38 mil famílias, diz secretária (Imagem: Divulgação/Sedes)

A primeira-dama, em entrevista ao programa CB.Poder, afirmou que o Cartão Prato Cheio dá as famílias o poder de escolha alimentar. Além disso, o auxílio volta como tributo para o governo.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Social do Distrito Federal, o estado não tinha condições de entregar cestas básicas de forma ágil. Por esse motivo, a entrega do Cartão Prato Cheio conseguiu ser mais eficaz.

Mayara afirmou, durante a entrevista, que ao assumir a gestão havia 12 mil pessoas esperando uma cesta básica e 8 mil aguardando atendimento para solicitar a ajuda. Porém, o número de famílias necessitadas era muito maior e que só tinham conhecimento da ação apenas parte dos moradores.

A secretaria afirmou que hoje o benefício contempla 38 mil famílias, ou seja, 18 mil a mais. Todas as famílias são acompanhadas pelas equipes socioassistenciais da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes).

“O aumento do número de pessoas atendidas pelo programa de segurança alimentar e nutricional e da procura pelo benefício é um retrato da crise gerada pela pandemia da covid-19”, declarou Noronha.

De janeiro a maio deste ano, o Governo do Distrito Federal gastou R$ 39.924.500 para fazer a recarga do Cartão Prato Cheio. De acordo com a secretaria, o recurso foi utilizado para abastecer 159.698 cartões, com recargas mensais de R$ 250 para compra de alimentos.

O benefício tem caráter emergencial e temporário. O objetivo é atender as famílias em situação de vulnerabilidade social ou que tiveram a renda prejudicada na pandemia. Os contemplados recebem o auxílio por seis meses.

Sendo assim, após a situação de risco social, o recurso é destinado a outro beneficiário que está passando por dificuldade. Por esse motivo, é necessário que essas famílias sejam acompanhadas e avaliadas por uma equipe socioassistencial periodicamente.

Têm direito ao Cartão Prato Cheio pessoas com renda per capita familiar igual ou inferior a meio salário mínimo e que residam no Distrito Federal. Além disso, precisam estar inscritas no Cadastro Único ou no Sistema Integrado de Desenvolvimento da Sedes.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Cartão Prato Cheio distribuiu auxílio alimentar para 38 mil famílias, diz secretária

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA