Auxílio Brasil chega como marca social de Bolsonaro; o que Lula acha sobre isso?

O Auxílio Brasil finalmente chegou ao Congresso Nacional. O programa consiste nos esforços do presidente da República, Jair Bolsonaro, para reestruturar e substituir o Bolsa Família

Auxílio Brasil chega como marca social de Bolsonaro; o que Lula acha sobre isso?
Auxílio Brasil chega como marca social de Bolsonaro; o que Lula acha sobre isso? (Imagem: FDR)

O tradicional programa de transferência de renda foi criado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no ano de 2003. Portanto, o Bolsa Família é uma iniciativa da gestão petista, forte oponente de Bolsonaro. 

Mas nem sempre Bolsonaro foi um apoiador de programas sociais, muito pelo contrário, por toda a carreira política foi um crítico ferrenho quanto a essas iniciativas. Em certo momento, o atual presidente chegou a mencionar que o Bolsa Família seria capaz de levar o Brasil a uma “ditadura do proletariado”. 

Esta declaração foi dada enquanto ele disputava a presidência da Câmara dos Deputados em 2011, momento a partir do qual passou a concentrar esforços para acabar com o programa ou efetivar uma transição.

Em 2020, o Bolsa Família foi suspenso em virtude da elegibilidade dos bolsistas para o auxílio emergencial, e assim tem sido até a rodada atual. 

Durante este mesmo período, Bolsonaro decidiu aproveitar o prazo para trabalhar no projeto de reestruturação do Bolsa Família, que ganhou a denominação de Auxílio Brasil conforme disposto na Medida Provisória entregue ao Congresso na última semana.

O presidente deixou claro que a intenção dela é extinguir qualquer vestígio petista da transferência de renda, e tornar o novo projeto a marca de seu governo. 

Novo Bolsa Família e a opinião de Lula

No entanto, as ações de Bolsonaro não foram bem vistas pelo criador do Bolsa Família. Em uma viagem recente à região Nordeste, Lula concordou com Bolsonaro em uma questão, a de aumentar o valor oferecido aos beneficiários. Porém, a sua proposta foi ainda mais ousada, sugerindo mensalidades em torno de R$ 600. 

Mas se engana quem pensa que Lula é um apoiador das iniciativas do atual presidente. Pelo contrário, ele não poupou críticas ao atual governo, sobretudo quanto a alteração do nome do programa para Auxílio Brasil, alegando que Bolsonaro terá dificuldades em angariar votos somente com a mudança de denominação. 

Para Lula, esta é uma mudança mínima que, por si só, não será capaz de ajudar quem realmente precisa, os cidadãos brasileiros em situação de vulnerabilidade social.

Ele acredita que se trata de uma ação visando benefício próprio. “Se não está bem com relação social, não é colocando outro nome que vai melhorar”, ponderou. 

Lula ressaltou que a criação do Auxílio Brasil com o único propósito de se reeleger em 2022, não trará uma imagem positiva para Bolsonaro.

Ele ainda faz um alerta quanto à brincadeira com a pobreza, clamando para que Bolsonaro tenha juízo e se empenhe na ajuda para colocar comida na mesa do povo brasileiro.

https://www.youtube.com/watch?v=Udot-HRd_KY&t=28s&ab_channel=FDR-Finan%C3%A7as%2CDireitos%2CRenda

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 5
Total de Votos: 1

Auxílio Brasil chega como marca social de Bolsonaro; o que Lula acha sobre isso?

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA