Gasolina e arroz têm crescimento de 40% e gás de cozinha sobe 29%

No acumulado da inflação dos últimos 12 meses, a gasolina e arroz tiveram alta de 39,7%, e o botijão de gás, de 29,3%. Os dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira (10).

Gasolina e arroz têm crescimento de 40% e gás de cozinha sobe 29%
Gasolina e arroz têm crescimento de 40% e gás de cozinha sobe 29% (Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Diante do aumento nas contas de energia elétrica, o IPCA do mês de julho deste ano registrou aumento de 0,96%. Esta foi a maior variação para o mesmo período desde 2002.

Na ocasião, o índice foi de 1,19%. Na comparação de junho e julho deste ano, houve uma alta de 0,43 ponto percentual.

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, oito tiveram aumento em julho. O grupo de Habitação foi o que teve a maior variação, de 3,10%. Em seguida, aparece o grupo Transportes, com aumento de 1,52%. O grupo de Alimentação e bebidas, por sua vez, variou 0,60%.

O resultado de Habitação teve grande influência pelo aumento da energia elétrica (7,88%). Nos meses de junho e julho, vigorou a bandeira tarifária vermelha patamar 2. A partir do início de julho, aconteceu um reajuste de 52% no valor adicional dessa bandeira tarifária.

No grupo Transportes, o principal fator que contribuiu para a elevação foram as passagens aéreas (35,22%). Vale destacar que essas passagens tiveram redução de 5,57% em junho.

Já sobre o grupo Alimentação e bebidas, por exemplo, a alimentação no domicílio variou de 0,33% em junho para 0,78% em julho.

Com relação aos índices regionais, todas as áreas pesquisadas pelo IBGE tiveram variação positiva em junho. A região metropolitana de Curitiba teve o maior índice, de 1,60%.

Inflação acumulada em 12 meses da gasolina, arroz, gás de cozinha e outros itens

Ao considerar o período de agosto de 2020 a julho de 2021, a inflação acumula alta de 8,99% — acima dos 8,35% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Neste período, o óleo de soja apresentou alta de 84,3%. O álcool (etanol) registrou elevação de 57,3%.

O tomate, por exemplo, subiu 43%. A gasolina teve alta de 39,7% no período. Do mesmo modo, o arroz subiu 39,7%. O gás de cozinha, outro item fundamental no cotidiano do brasileiro, aumentou 29,3%.

Nos últimos 12 meses, a inflação acumulada está acima da meta definida pelo Banco Central para 2021. A autoridade monetária definiu uma meta de 3,75% — permitindo variação de 2,25% a 5,25%.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Gasolina e arroz têm crescimento de 40% e gás de cozinha sobe 29%

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do FDR produzindo conteúdo sobre economia.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA