Dados vazados do INSS geram empréstimos não autorizados; como se proteger?

Mega vazamento de dados pelo INSS gera problemas para seus segurados. Há semanas a imprensa nacional vem relatando casos em que a população está sendo assediada por empresas bancárias mediante a concessão de empréstimos não autorizados. Saiba como se proteger da exposição de seus documentos.

Dados vazados do INSS geram empréstimos não autorizados; como se proteger? (Imagem: Reprodução/ ES Brasil)
Dados vazados do INSS geram empréstimos não autorizados; como se proteger? (Imagem: Reprodução/ ES Brasil)

Desde o início do ano o Brasil vem tendo caso de exposição de dados de sua população. Primeiramente houve um mega vazamento no sistema do Serasa, fazendo com que 200 milhões de pessoas ficassem vulneráveis. Recentemente o mesmo ocorreu nas bases do INSS.

Empréstimos não autorizados

Com as documentações pessoais dos segurados liberadas na internet, quadrilhas vem utilizando os informes para solicitar empréstimos no nome do sujeito. Isso faz com que os valores repassados sejam descontados em seus salários mesmo que estes não tenham acesso aos recursos.

Até o momento, de acordo com o levantamento do Instituto de Defesa Coletiva, cerca de 4 milhões de aposentados e pensionistas já foram vítimas da situação. Além da aprovação dos créditos, há ainda o assédio realizado por parte das empresas financeiras ofertando também novas linhas pelo consignado.

Lillian Salgado, presidente do comitê técnico do Instituto de Defesa Coletiva, afirma que o Sistema Nacional de Defesa do Consumidor já contabilizou milhares de contratos aprovados por esses serviços

Em que pesem as denúncias reiteradas de aposentados e pensionistas, não se tem notícia de que a autarquia tenha suspendido ou cancelado o convênio com qualquer instituição financeira, nos termos do artigo 52, da Instrução Normativa 28/2008, do próprio INSS — relatou.

Como se proteger

Para evitar ser vítima de um golpe, a primeira coisa a ser feita pelo cidadão é bloquear as solicitações de crédito em seu nome. Esse procedimento pode ser feito pelo Meu INSS, através da sua identificação.

Outra opção é ligar para o 135 e pedir para que o órgão trave qualquer concessão de crédito por um tempo de até 180 dias. Além disso, é importante ficar diariamente de olho em seu extrato bancário e caso seja identificadas retiradas, reporte ao instituto.

— Atualmente, se o consumidor não realizou o bloqueio, a qualquer momento pode ser vítima de fraude. Em muitos casos, ele não tem ciência de que pode realizar o pedido de bloqueio do crédito consignado por tempo indeterminado — 

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Dados vazados do INSS geram empréstimos não autorizados; como se proteger?

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA