Liberação da pensão por morte do INSS pode ser instantânea com novo sistema

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deve lançar até o fim deste ano, uma nova ferramenta para realizar a concessão da pensão de morte. Por conta da fila de análise dos benefícios previdenciários, o órgão informou que está criando um novo sistema para acelerar os pagamentos solicitados. 

Liberação da pensão por morte do INSS pode ser instantânea com novo sistema
Liberação da pensão por morte do INSS pode ser instantânea com novo sistema (Imagem: Reprodução/Contábeis)

O serviço anunciado ainda está sendo elaborado pelo órgão, mas promete melhorar muito as filas por espera do benefício.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o INSS tem enfrentando dificuldades para reduzir o funcionamento de suas filas.

Nesta semana, o órgão informou que há cerca de 300 mil pedidos da pensão por morte aguardando aprovação.

Com a intenção de agilizar o processo e reduzir o número, em parceria com a Dataprev e a Escola Nacional de Administração Pública (Enap), o INSS passou a elaborar um novo sistema.

Como será?

O programa tem o objetivo de acabar com a fila de espera da pensão por morte, de modo que ele o benefício seja validado de forma imediata.

Para isso, será usada uma tecnologia de inteligência artificial responsável por reconhecer os gráficos dos documentos.

Apesar disso, o cidadão precisa ficar atento e exibir todos os informes legais dentro das exigências determinadas pelo INSS.

Como solicitar a pensão por morte?

  • Acesse o site meu.inss.gov.br
  • Se tiver senha, clique em Entrar; se ainda não tiver senha, clique aqui e saiba como se cadastrar;
  • Na tela inicial, abaixo do seu nome, busque por “pensão” e clique na opção Pensão por Morte Urbana ou Pensão por Morte Rural;
  • O sistema pede para você atualizar os dados do seu cadastro, atualize e clique em AVANÇAR;
  • Agora, o sistema informa algumas regras, clique em Continuar;
  • Nesse momento, você deve confirmar seus dados para contato, preencher todas as informações e anexar os documentos.

Quais documentos para comprovar a qualidade do dependente?

  • cônjuge ou companheiro (a): comprovar o relacionamento com a certidão de casamento ou de união estável, na data em que o segurado faleceu;
  • filhos e equiparados: até 21 anos, exceto se for inválido ou com deficiência, devem apresentar RG e certidão de nascimento;
  • os pais: devem apresentar todos os documentos que possam comprovar a dependência econômica, como extratos do banco, pagamento de contas, etc.
  • para os irmãos: comprovar dependência econômica e idade de até 21 anos, exceto se for inválido ou com deficiência.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 5
Total de Votos: 2

Liberação da pensão por morte do INSS pode ser instantânea com novo sistema

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA