Prefeitura de SP confirma volta as aulas em agosto; ocupação de 60% nas creches

Volta às aulas em são Paulo vai acontecer para 100% dos estudantes, de acordo com o plano elaborado pelo governo estadual, exceto para as creches. No entanto, o retorno continuará a ser facultativo e as medidas deverão ser seguidas.

Prefeitura de SP confirma volta as aulas em agosto; ocupação de 60% nas creches
Prefeitura de SP confirma volta as aulas em agosto; ocupação de 60% nas creches (Imagem: Veja São Paulo/Pixabay)

São Paulo ampliará o atendimento nas escolas a partir do próximo dia 2 de agosto. Na data as unidades escolares poderão receber 100% dos estudantes, em esquema de rodízio, desde que os protocolos de segurança continuem a ser obedecidos.

“Estamos fazendo duas ações importantes: de combate à evasão e de recuperação das aprendizagens no contraturno. (…) A pandemia prejudicou muito a aprendizagem e o objetivo das medidas é recuperar o tempo perdido e também fazer uma busca ativa para combater a evasão”, pontuou o Secretário Municipal da Educação, Fernando Padula.

Volta às aulas em São Paulo

Para o Secretário Municipal da Educação, o rodízio é necessário. Uma vez que o distanciamento social continuará a ser exigido nos espaços escolares.

Lembrando que a metragem já foi reduzida para 1 metro de distância entre as pessoas dentro das escolas.

Nos Centro de Educação Infantil (CEI) os bebês serão atendidos respeitando a capacidade máxima de 60% dos locais. Esse atendimento vai acontecer sem o revezamento.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
OPORTUNIDADE
imagem do cartão
Você foi selecionado para ter um cartão de crédito, sem anuidade hoje mesmo.
Faça sua aplicação!
277 pessoas solicitando no momento...

Nas Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEI) o atendimento será total. Mas com o revezamento acontecendo, para a garantia da limpeza e desinfecção o horário de atendimento aos estudantes será reduzido em meia hora.

Já nas Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) também acontecerá o revezamento para ofertar as aulas a 100% dos estudantes.

Tanto nas EMEI quanto nas EMEF a organização das aulas é de responsabilidade dos diretores e educadores, além disso, nessas instituições as salas deverão ser divididas em duas turmas.

“Cada escola fará sua organização, de acordo com o número de alunos e o tamanho e metragem dessa escola. Vale lembrar que os alunos com alguma comorbidade devem ficar em casa. E continua valendo a lei municipal dizendo que a ida presencial do aluno à escola é uma decisão deles”, afirmou o Secretário Municipal da Educação, Fernando Padula.

Fique bem informado com a editoria de carreiras do FDR .

Jamille Novaes
Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha como professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora da editoria de carreiras do portal FDR.