Olimpíadas: Qual salário da Marta, jogadora da seleção brasileira de futebol?

A jogadora Marta é sem dúvidas um dos maiores destaques do futebol feminino no Brasil. Nesta manhã (21), ela fez sua estreia nas Olimpíadas de Tóquio marcando dois gols na goleada de 5X0 na seleção chinesa. Saiba quanto ganha a jogadora e também sobre sua busca por patrocínio.

Olimpíadas: Qual salário da Marta, jogadora da seleção brasileira de futebol?
Olimpíadas: Qual salário da Marta, jogadora da seleção brasileira de futebol? (Imagem CBF)

Salário de Marta 

A jogadora que já foi eleita a melhor do mundo por seis vezes, recebe 340 mil euros, o que corresponde a R$1.495.000,00 por temporada.

A quantia, embora pareça alta, é o equivalente a 1% do salário do jogador Neymar Jr., por exemplo. Sendo que Marta tem mais tempo de profissão, e já foi eleita a melhor jogadora do mundo por 6 vezes.

Busca por patrocínio 

Marta aderiu a campanha “Go Equal”, que tem o objetivo de garantir um pagamento mais justo para as atletas do futebol feminino no geral.

A atleta que não possui patrocínio da Nike, Adidas, Puma ou de qualquer outra grande empresa de equipamentos esportivos, batalha por uma remuneração adequada para as grandes atletas.

Esta é a segunda vez que Marta usa as chuteiras da Go Equal. A primeira vez foi na Copa do Mundo de Futebol Feminino em 2019.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
OPORTUNIDADE
imagem do cartão
Você foi selecionado para ter um cartão de crédito, sem anuidade hoje mesmo.
Faça sua aplicação!
277 pessoas solicitando no momento...

“Estou usando a mesma chuteira. Com o mesmo símbolo, o ”Go equal”. E continua sendo uma opção minha. Não é só pelo dinheiro em si. É toda uma história. Mas muitas vezes, os contratantes da patrocinadora não enxergam por esse lado. É um conjunto de coisas para a minha decisão. E posso ver que, por outro lado, isso ajudou outras atletas”, afirmou.

Marta disse que não busca um salário igual ao de Neymar ou do Messi, o que ela deseja é ganhar o justo para uma jogadora que já foi eleita seis vezes a melhor do mundo. Muitas empresas não conseguem entender que o mundo está mudando e demoram para apoiar as atletas femininas.

Nas fotos oficiais da equipe para Tóquio, Marta cobriu o símbolo da marca esportiva que patrocina a seleção brasileira com seu cabelo.

A atleta está sem contrato com patrocinadoras esportivas desde o mês de julho de 2018. Nestes três anos, ela recusou algumas propostas por entender que os valores ofertados  não estavam de acordo.

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.