Nubank Ultravioleta: Novo material, público nichado e Appe Pay são novidades

Pontos-chave
  • Novo cartão da Fintech é focado em público selecionado;
  • Compatibilidade com Apple Pay finalmente está sendo implementada;
  • Cartão Ultravioleta estará disponível para todos os interessados.

Nesta terça, 6, o Nubank apresentou seu novo cartão de crédito, o Nubank Ultravioleta que promete trazer vantagens aos usuários. Um dos principais destaques será finalmente a compatibilidade com o Apple Pay, serviço de pagamentos por aproximação da Apple, um desejo antigo dos clientes Nubank. A proposta da fintech é oferecer um cartão premium para os millennials.

Nubank Ultravioleta: Novo material, público nichado e Apple Pay são novidades
Nubank Ultravioleta: Novo material, público nichado e Apple Pay são novidades (Imagem: Divulgação Nubank)

Segundo o Nubank, o novo cartão não terá uma numeração impressa, somente será possível conferir a numeração no aplicativo, terá bandeira Mastercard Black e um cashback instantâneo de 1% para todas as compras.

O cartão não será de plástico e sim de metal e exibirá uma mensagem secreta para cada usuário ao ser exposto a uma luz ultravioleta. Ao todo, serão sete frases.

O cartão também oferecerá cashback imediato com crescimento automático de 200% do CDI. Esse porcentual, porém, pode ser alterado, de acordo com a empresa. 

Mensalidade do cartão Nubank Ultravioleta 

Os usuários que manterem uma média de gastos de R$5 mil ao mês na função crédito ficam isentos da mensalidade. Uma outra forma de garantir a isenção é com investimentos a partir de R$150 mil no Nubank. 

Fora isso, será cobrada uma mensalidade de R$49 que será descontada de forma automática na fatura do usuário.

A distribuição do novo cartão começa nesta semana para usuários selecionados. Por conta do material, o produto será fabricado fora do país, limitando a produção neste primeiro momento.

Parceria com a Anitta 

O evento de apresentação da novidade teve a presença da cantora Anitta, que comemorou o fato do cartão ter seu nome artístico impresso.

Em uma conversa com Cristiana Junqueira, uma das fundadoras do Nubank, Anitta falou da carreira, empreendedorismo, mercado internacional entre outras coisas.

“A inspiração para o produto veio de uma nova geração. Os produtos premium tinham sido desenhados para nossos pais, com referência a status e luxo, coisas que não fazem sentido. Começamos a ter essa discussão sobre o que é ‘chegar lá’ e o que é ter sucesso, e veio a ideia das frases secretas no cartão, que podem ser vistas com luz ultravioleta”, afirmou Cristina, durante o evento de lançamento.

Nubank Ultravioleta (Imagem: Divulgação/Nubank)

Público nichado 

O professor de inovação do Insper, Guilherme Fowler, disse que as novidades apresentadas com foco em um público mais selecionado pode ser uma reação estratégia à popularização dos concorrentes do setor financeiro.

Como a XP e o BTG, que apostam no público de classe alta e focam no jovem adulto.

“É um movimento reativo e também para construir a imagem de ser um banco completo, atendendo a vários segmentos de renda, e não só à classe média e aos desbancarizados”, disse.

Guilherme enxerga também que esta jogada fará uma pressão nos bancos tradicionais, que possuem forte posicionamento nas categorias premium, pois oferecem comodidades especiais para este público.

“Como um bancão vai manter o seu posicionamento para esse público exclusivo? Esse movimento da fintech tem um efeito de forçar os grandes nomes do setor financeiro a reverem esse conceito de exclusividade”, disse.

Diego Perez, presidente da Associação Brasileira de Fintechs (ABFintechs), disse que o Nubank tem a intenção de se aproveitar do mesmo “encantamento” de experiência do usuário, um dos diferencias da empresa, para agradar uma grande quantidade de clientes em pouco tempo, mas com foco voltado para as classes altas.

“Para o Nubank, essa é uma estratégia de retenção do cliente porque a fintech não quer que o usuário saia para ter o cartão premium em outra instituição financeira”, afirma. “Pode haver espaço para concorrer com os grandes bancos pelo mesmo cliente.”

Banco Inter poderá liberar pagamentos no Apple Pay com esta atualização
Apple Pay finalmente chegará ao Nubank (Imagem: Reprodução/Apple)

Apple Pay

A tão aguardada integração com o Apple Pay, sistema de pagamentos da Apple, vai chegar ao Nubank. 

Sobre a demora para que o serviço se tornasse compatível, Cristiana disse que foi uma questão de prioridade e não uma limitação técnica.

“Focamos em outras coisas, como entrar no México e na Colômbia, e isso acabou competindo com o Apple Pay. Para o público do ultravioleta, temos uma penetração de iOS (sistema operacional do iPhone) mais alta e acaba sendo mais representativo. Então, fez sentido priorizar”, afirmou.

O banco garantiu que o Apple Pay estará disponível para todos os clientes, e não só para quem utilizar o novo cartão Ultravioleta. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.