Prefeitura de Rio Branco abre recadastramento para inscritos no Bolsa Família

Os beneficiários do Bolsa Família precisam fazer recadastramento até o dia 14 de julho na Unidade de Saúde mais próxima de sua casa. Sem a atualização dos dados o pagamento do benefício poderá ser suspenso.

Prefeitura de Rio Branco abre recadastramento para inscritos no Bolsa Família
Prefeitura de Rio Branco abre recadastramento para inscritos no Bolsa Família (Foto: Reprodução/Bertioga)

A Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco informa que os beneficiários do Bolsa Família devem fazer o recadastro até a próxima semana. Segundo a prefeitura, o município tem 31.735 pessoas inscritas no programa.

O recadastramento do Bolsa Família pode ser feito em qualquer Unidade de Saúde da Família. O intuito é fazer a regularização dos dados cadastrais. Sendo assim, quem não fizer até o dia 14 de julho terá o benefício bloqueado.

Para fazer a atualização dos dados é necessário que o representante familiar compareça a Unidade de Saúde. A preferência é que a representante seja mulher, a partir dos 16 anos. Além disso, o representante familiar deve apresentar os seguintes documentos:

  • Cartão do Programa Federal (Bolsa Família);
  • Carteira de vacinação da criança;
  • Cartão da Gestante (em caso de gestação);
  • Carteira de Identidade – RG;
  • CPF.

Bolsa Família

O Bolsa Família contempla 14,6 milhões de famílias em situação de vulnerabilidade social. O intuito do programa é combater a fome e a pobreza. Além disso, visa promover o acesso à saúde, educação, segurança alimentar e assistência social.

O foco são famílias em situação de pobreza extrema com renda per capita mensal de até R$ 89,00. Porém, também beneficia as que tenham uma renda de até R$ 178,00.

Porém, nesse último caso, deve ter em sua composição: gestantes, nutrizes e/ou crianças e adolescentes até 17 anos.

Para ser contemplado além de ter a renda familiar mencionada, também é preciso estar inscrito no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico), com os dados atualizados há, pelo menos, dois anos.

O programa paga em média R$ 192. Porém, esse valor é variável, já que esse é formado por diversos benefícios. Cada família pode acumular até cinco benefícios, com exceção do Benefício jovem:

  • Benefício para crianças e adolescentes de 0 a 15 anos: R$ 41;
  • Benefício para gestantes (duração de nove meses): R$ 41;
  • Benefício para nutrizes (crianças entre 0 a 6 anos): R$ 41;
  • Benefício variável jovem (adolescentes entre 16 e 17 anos – cada família pode acumular até dois): R$ 48;
  • Benefício de superação a pobreza: valor variável.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.