Defensoria Pública abre vagas de estágio para alunos de Direito no Amazonas

A Defensoria Pública da União (DPU) do estados de Amazonas abriu vagas de estágio para estudantes do curso de Direito. São 5 vagas para início imediato e mais formação de cadastro reserva. As inscrições ficam abertas até 29 de junho de 2021.

Defensoria Pública abre vagas de estágio para alunos de Direito no Amazonas
Defensoria Pública abre vagas de estágio para alunos de Direito no Amazonas (Imagem: Reprodução Portal FDR)

Vagas de estágio

A Defensoria Pública da União (DPU) do estados de Amazonas está com as inscrições abertas para o cargo de estagiário de Direito.

A princípio, serão convocados 5 candidatos de início imediato, porém, haverá também formação de cadastro de reserva para convocação durante o prazo de validade de um ano.

Os aprovados assinaram um termo de compromisso de estágio, pelo período de 6 meses a 2 anos. A carga horária será de 4 horas diárias e 20 horas semanais, nos períodos matutino ou vespertino.

As inscrições ficam abertas até 12h do dia 29 de junho de 2021 e são feitas pelo portal do CIEE.

Quem pode participar?

Confira os requisitos para ingressar no programa de estágio:

  • Estar matriculado a partir do 4º semestre do curso de Direito;
  • Apresentar o comprovante de matrícula ou o histórico escolar atualizado;
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais e com as concernentes ao serviço militar;
  • Demonstrar aptidão física para a realização do estágio, mediante apresentação de atestado médico.

Benefícios

Os benefícios que a Defensoria Pública da União pagará aos estagiários são:

  • Bolsa auxílio no valor de R$ 800;
  • Auxílio-transporte no valor de R$ 8,00 por dia efetivamente estagiado;
  • Férias remunerada.

Funções

Os aprovados serão direcionados para trabalhar nas áreas Cível, Criminal,
Direitos Humanos, Previdenciário ou Direito Militar da União, em que eles deverão desempenhar as seguintes funções:

  • Atendimento ao público;
  • Elaboração de
    pareceres;
  • Acompanhamento de processos;
  • Diligências judiciais e administrativas;
  • Petições simples e iniciais,
  • Recursos;
  • Contrarrazões e auxílio aos assistidos em suas necessidades perante a justiça;
  • Cooperar com pessoas com deficiência ou em situação de rua no ambiente da Defensoria Pública ou fora dele.

Seleção

O processo seletivo será constituído por uma prova objetiva e discursiva, de caráter eliminatório e classificatório.

À prova objetiva terá 40 questões de múltipla escolha e poderá ser
realizada de qualquer ambiente em que o candidato tenha acesso à Internet. Ela será dividida em: 5 questões de língua portuguesa e 35 questões específicas de Direito.

Já na prova discursiva, os candidatos deverão realizar uma redação argumentativa de até 25 linhas. O tema será enviado por e-mail somente para os alunos que forem aprovados na prova objetiva.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Mariana Castro
Mariana Castro é formada em Pedagogia pela Universidade Brás Cubas em Mogi das Cruzes - SP. Atualmente trabalha como professora na rede privada de ensino e dedica-se a sessão de carreiras do FDR, produzindo pautas sobre educação e emprego.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA