Guia do investidor: Confira as melhores e mais recomendadas ações para junho

O ciclo positivo para as commodities e a retomada da atividade econômica têm sido pontos apoiados por analistas na composição das carteiras recomendadas para este mês. Descubra as mais recomendadas ações para junho, que estiveram presentes nos dois levantamentos feitos pelo InfoMoney e Carteira Valor.

Guia do investidor: Confira as melhores e mais recomendadas ações para junho
Guia do investidor: Confira as melhores e mais recomendadas ações para junho (Imagem: Witthaya Prasongsin/Getty Images)

Recomendadas ações para junho: Vale (VALE3)

Em ambos os levantamentos, a Vale ocupou a liderança de ação mais recomendada para o mês de junho. Das 11 corretoras consultadas pelo InfoMoney, a Vale foi mencionada em nove. A ação ordinária da Vale foi a mais indicadas da Carteira Valor pelo quinto mês consecutivo.

A Santander Corretora avalia que a empresa está bem posicionada dentro da indústria global de minério de ferro. Com isso, ela pode se beneficiar de uma demanda mais forte pela commodity.

Analistas da Órama afirmam que os estímulos para reformas de infraestrutura em economias desenvolvidas devem resultar em alta da demanda por minério de ferro.

B3 (B3SA3)

A XP demonstra otimismo com a retomada de capitais. Além disso, foi citado o fluxo para ativos de risco diante do ambiente de juros em patamares menores.

Analistas da Órama indicam que a B3 segue em destaque na Carteira Valor por atuar em um segmento de grande destaque, além de contar com barreiras de entrada que dificulta a chegada de concorrentes.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
OPORTUNIDADE
imagem do cartão
Novo Cartão de crédito queridinho do Brasil, sem anuidade e que você pode solicitar agora 34.787 pessoas já solicitaram

Eles acreditam que o número de CPFs na bolsa deve manter em alta, diante do movimento estrutural da população nacional.

Bradesco (BBDC4)

A equipe do BB Investimentos destaca que o Bradesco aparece como um nome resiliente no setor bancário por conta do intenso controle de custos, capacidade de manutenção da rentabilidade devido ao crescente portfólio de crédito e desenvolvimento de diversas parcerias com plataformas digitais.

Analistas da Elite, Alexandre de Macedo Marques Filho e Marcelo Matos, alegam que o aumento recente da Selic é favorável para os bancos. Além disso, a manutenção dos níveis de inadimplência, pode resultar em resultados positivos — mediante a redução das Provisões para Devedores Duvidosos (PDDs).

Itaú Unibanco (ITUB4)

O analista de Research da Ativa Investimentos, Leo Monteiro destaca que os papeis do Itaú seguem baratos, após sucessivas quedas das ações de bancos tradicionais em 2020.

A Ativa Investimentos afirma que o banco se posiciona como a segunda maior carteira de crédito do Brasil, diante da maior margem financeira e maior retorno sobre o patrimônio (ROE) entre seus pares.

Lojas Renner (LREN3)

Os analistas da Elite alegam que as Lojas Renner possuem um histórico de desempenho melhor que a média do setor. Isso ocorre mesmo diante de momentos de retração econômica. Eles destacam a capacidade de se reinventar no ambiente digital durante a pandemia de covid-19.

O BTG Pactual alega que a varejista evoluiu a proposta multicanal nos últimos meses. Os analistas ainda indicam que a Renner está bem posicionada para conquistar participação de mercados nos anos seguintes no segmento de vestuário nacional.

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do FDR produzindo conteúdo sobre economia.