Aprovado! Guedes garante mais parcelas do auxílio emergencial em 2021

Governo federal confirma novas parcelas do auxílio emergencial em 2021. Nessa terça-feira (08), o ministro da economia, Paulo Guedes, informou que irá conceder mais duas ou três rodadas do benefício federal. De acordo com ele, a medida já vem sendo calculada no orçamento público e deve ter continuidade em agosto.

Aprovado! Guedes garante mais parcelas do auxílio emergencial em 2021 (Imagem: Reprodução Revista Fórum)
Aprovado! Guedes garante mais parcelas do auxílio emergencial em 2021 (Imagem: Reprodução Revista Fórum)

Após receber pressão da imprensa, da população e até mesmo dos parlamentares, o ministro da economia se posicionou sobre a renovação do auxílio emergencial.

O benefício que deveria ser encerrado em agosto, contará com mais duas ou três parcelas, ainda a definir.

Segundo Guedes, a previsão é de que o auxílio perdure até o mês de outubro. No entanto, o projeto de lei que valida sua consolidação pode ser editado ainda até dezembro.

Possivelmente nós vamos estender agora o auxilio emergencial por mais dois ou três meses, porque a pandemia está aí“, disse Guedes, em evento do setor de serviços.

Vacina deve garantir retomada econômica

Guedes falou ainda sobre o andamento do cronograma de vacinação, afirmando que a população adulta deverá está inteiramente vacinada até o mês de setembro.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
OPORTUNIDADE
Novo Cartão de crédito queridinho do Brasil, sem anuidade e que você pode solicitar agora 34.787 pessoas já solicitaram

Com isso, o gestor espera que o mercado de trabalho volte a se recuperar e o comércio passe a retomar suas forças.

“Os governadores estão dizendo que, em dois ou três meses, a população brasileira adulta vai estar toda vacinada. Então, nós vamos renovar por dois ou três meses o auxílio, e logo depois entra, então, o novo Bolsa Família, já reforçado“, completou o ministro.

Novo bolsa família e possíveis reajustes no auxílio

Questionado sobre a possibilidade de aumento no valor do coronavoucher, o ministro afirmou que a proposta vem sendo analisada por sua equipe econômica, mas não está sendo descartada. Há rumores de que o benefício pode ser reajustado para até R$ 500.

No que diz respeito ao novo Bolsa Família, as informações concedidas são as mesmas anunciadas pelo presidente Jair Bolsonaro. O programa deve ser ampliado a partir de agosto, recebendo um maior número de pessoas.

Além disso, a previsão é de que as mensalidades sejam aumentadas e novos abonos serão criados. Confira as principais mudanças anunciadas para o BF:

  • Valor do auxílio-creche mensal para cada criança seria de R$ 52,00
  • Bônus anual para o melhor aluno de R$ 200,00
  • Bolsa mensal de R$ 100,00, mais um prêmio anual de estudante científico e técnico de destaque de R$ 1.000,00
  • Renovação nas regras de entrada e saída do programa
  • Atualização nos critérios mínimos de renda para inclusão no projeto

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.